Últimas Notícias

Qual a Diferença entre Seguro e Proteção Veicular [REVELADO]

Qual a diferença entre seguro e proteção veicular?

Bom essa é uma dúvida frequente que todo mundo tem

E isso que vamos explicar aqui para você

Após ler esse artigo com certeza você já vai ter se decidido

No Brasil, com uma frota de mais de 80 milhões de veículos, apenas aproximadamente 20 milhões deles têm alguma forma de proteção.

Mas, nesse contexto, ainda persistem muitas incertezas sobre as distinções entre o seguro automotivo e a proteção veicular.

Você já reconhece a importância de proteger seu patrimônio para evitar preocupações futuras, não é verdade? A maioria concorda com essa afirmação, porém, muitas pessoas desconhecem as diversas maneiras de fazer isso.

Você já ouviu falar sobre as diferentes formas de assegurar seu veículo? Está familiarizado com o termo “proteção veicular”? E sabe qual é a distinção entre ela e um seguro convencional?

Mas, essas dúvidas são bastante comuns, pois essas modalidades frequentemente compartilham semelhanças em alguns aspectos.

No entanto, é essencial compreender claramente o funcionamento de cada uma delas para tomar a decisão mais adequada em relação ao seu veículo.

Então isso permite que você dirija com maior tranquilidade, sabendo que dispõe de apoio financeiro caso enfrente alguma adversidade.

Neste artigo, vamos abordar esse tema em detalhes.

Aqui, você terá a oportunidade de aprofundar seu entendimento sobre cada conceito, identificar a diferença fundamental entre seguro e proteção veicular, e determinar qual deles é mais adequado para o seu caso.

Continue lendo para saber mais.

O que é proteção veicular?

A proteção veicular surgiu como uma alternativa ao seguro automotivo tradicional, tornando-se cada vez mais popular nos últimos anos devido à sua abordagem menos burocrática e mais econômica.

Então ela oferece cobertura para situações como roubo, furto, acidentes, colisões, indenizações a terceiros, danos causados por fenômenos naturais, entre outros.

No entanto, essa cobertura não é fornecida por uma seguradora, mas sim por uma associação ou cooperativa sem fins lucrativos.

Mas ao aderir a uma proteção veicular, não se estabelece uma típica relação comercial de cliente para empresa, mas sim uma associação em que todos os membros possuem direitos iguais.

Para proteger seu veículo com um serviço de proteção veicular, você paga uma mensalidade à associação escolhida.

Então, frequentemente, essa mensalidade é até 40% mais econômica do que o custo de um seguro convencional, visto que essas associações e cooperativas operam sem visar lucro.

Mas devido a essa razão, a proteção veicular tem se tornado uma escolha cada vez mais atrativa para aqueles que buscam segurança para seus veículos de maneira conveniente e financeiramente vantajosa.

O que é um seguro auto?

O seguro para automóveis é a alternativa mais amplamente reconhecida entre os proprietários de veículos.

Nesse contexto, um contrato é estabelecido entre o proprietário do veículo e uma seguradora. A seguradora oferece cobertura financeira para várias situações que podem ocorrer com o veículo.

Então essas situações englobam roubo, furto, colisões, entre outros eventos.

Mas, o grau de cobertura e as condições do seguro são definidos no que se chama de apólice, um documento que especifica os direitos e responsabilidades tanto do segurado quanto da seguradora.

Então para contratar um seguro automotivo, a seguradora realiza uma avaliação do perfil do motorista e do veículo. Essa avaliação tem um impacto direto no custo do seguro.

Mas fatores como idade, gênero, local de residência, histórico de condução, modelo e ano do veículo são todos ponderados no cálculo desse valor.

Então, devido a essa avaliação mais rigorosa e à natureza lucrativa das seguradoras, o seguro costuma ser substancialmente mais caro quando comparado à proteção veicular.

Assista o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=5RJ00WMzF2A

Seguro Automotivo vs. Proteção Veicular: Compreendendo as Diferenças

Qual a diferença entre seguro e proteção veicular: Agora que compreendemos o conceito de seguro automotivo e proteção veicular, é essencial destacar as principais discrepâncias entre ambos, o que auxiliará na escolha do melhor para suas necessidades.

Cobertura de Serviços

A proteção veicular se destaca pela abrangência de sua cobertura e ausência de restrições. De maneira geral, todos os membros da associação usufruem dos mesmos benefícios, independente de seus perfis.

Então, além disso, a proteção veicular geralmente inclui assistência 24 horas, auxílio em situações de pane mecânica ou elétrica, bem como cobertura para terceiros.

No entanto, as seguradoras costumam segmentar seus serviços em diferentes pacotes, tornando muitos benefícios opcionais.

Mas isso acaba elevando o custo total do seguro, uma vez que os clientes precisam pagar por cada benefício adicional.

Contratação e Ativação

No que se refere à contratação e ativação, tanto o seguro automotivo quanto a proteção veicular envolvem processos iniciais distintos.

Então no seguro automotivo, a contratação começa com a cotação, que envolve uma análise do perfil do motorista e do veículo.

Mas essa análise é fundamental para o cálculo do prêmio do seguro, ou seja, o valor que o segurado deve pagar para proteger seu veículo.

Então após a aprovação da proposta pela seguradora, o segurado se torna um cliente e passa a ter direitos e obrigações definidos no contrato do seguro, formalizado por meio de uma apólice.

Em contraste, a proteção veicular simplifica o processo de ativação. Não há análise de perfil ou consulta aos órgãos de proteção ao crédito.

Mas os associados simplesmente efetuam o pagamento de uma taxa de adesão e uma contribuição mensal, ambos com valores predefinidos e iguais para todos os associados com veículos similares.

Apólice

A apólice é um termo frequentemente associado a seguros.

Trata-se essencialmente do contrato firmado entre o cliente e a seguradora, que detalha os termos do seguro, os eventos cobertos, os valores das indenizações e as responsabilidades de ambas as partes.

No seguro automotivo, cada cliente possui uma apólice individual e personalizada, de acordo com seu perfil e o veículo.

Então todos os detalhes, incluindo as condições de cobertura, as franquias, o valor do prêmio, entre outros, são estabelecidos neste documento.

Por exemplo, consideremos André, que possui um seguro para seu carro. Sua apólice indica cobertura para roubo, furto, incêndio, danos a terceiros e assistência 24 horas.

Mas se o carro de André for roubado, ele pode acionar a seguradora e solicitar uma indenização, que será paga de acordo com os termos da apólice.

Em contraste, na proteção veicular, não existe uma apólice personalizada para cada associado.

Então existe um regulamento geral da associação que define as regras para cobertura de sinistros e o uso do fundo coletivo.

Veja o exemplo de Ana, associada a uma cooperativa de proteção veicular. O carro de Ana sofreu danos devido a uma enchente.

Mas ela comunica o sinistro à associação, que, após a verificação dos fatos, utiliza o fundo coletivo para cobrir os danos de Ana, conforme estabelecido no regulamento.

É importante compreender os termos da apólice ou do regulamento, seja para seguros ou para proteção veicular, a fim de entender plenamente os direitos e deveres do segurado ou associado, prevenindo surpresas desagradáveis no caso de um sinistro de veículo.

Análise de Risco e Perfil do Condutor

Quando se trata de adquirir um seguro automotivo, a análise de risco e o perfil do condutor desempenham um papel fundamental.

Então, nessa fase, a seguradora conduz uma análise detalhada para avaliar a probabilidade de um sinistro ocorrer, considerando fatores como idade, gênero, histórico de direção, local de residência e o tipo e uso do veículo.

Por exemplo, motoristas mais jovens que estão iniciando sua jornada nas estradas geralmente enfrentam prêmios de seguro mais elevados, uma vez que, estatisticamente, representam um risco maior para a seguradora.

Mas o mesmo se aplica a veículos esportivos de alto desempenho, que podem ser mais suscetíveis a acidentes ou furtos.

Então em contraste, na proteção veicular, não há diferenciação entre os associados com base em seu perfil.

Mas isso torna a proteção veicular uma escolha particularmente atrativa para motoristas que, por várias razões, poderiam enfrentar prêmios de seguro automotivo excessivamente elevados.

Consulta ao SPC e Serasa

Ao contrário do seguro automotivo, a proteção veicular se destaca por não realizar consultas ao SPC ou Serasa durante a adesão.

Então isso significa que a situação financeira do futuro associado não é considerada.

Isso é significativo para indivíduos com registros negativos ou pendências financeiras, que frequentemente enfrentam obstáculos ao tentar adquirir um seguro automotivo convencional.

Mas muitas seguradoras levam em conta a situação financeira do requerente antes de aprovar o contrato ou até mesmo aumentam as taxas para clientes com dívidas pendentes.

Nesse sentido, a proteção veicular se mostra inclusiva e acessível, não discriminando com base em situações financeiras anteriores.

Então isso possibilita que, mesmo com histórico de inadimplência em órgãos de crédito, o veículo possa ser protegido pela proteção veicular, sem que a situação financeira influencie a adesão ou o valor mensal a ser pago.

Mas esse é mais um motivo pelo qual a proteção veicular costuma ser uma alternativa mais econômica que o seguro automotivo.

Regulamentação

Uma distinção crucial entre a proteção veicular e o seguro automotivo diz respeito à regulamentação.

Então esse é um tópico que frequentemente surge dúvidas sobre a confiabilidade e legalidade da proteção veicular, principalmente devido à falta de informação.

Para esclarecer, é importante salientar que, enquanto as seguradoras são reguladas e fiscalizadas pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), as associações e cooperativas de proteção veicular operam sob diferentes bases legais.

Mas essas associações e cooperativas que oferecem proteção veicular estão respaldadas pelo Código Civil Brasileiro e pela Constituição Federal.

O artigo 5º, inciso XVII da Constituição Federal garante o direito de criação de associações e a livre adesão a elas, enquanto o Código Civil, em seu artigo 53, estabelece diretrizes para o funcionamento dessas organizações.

Na prática, isso significa que, embora as associações e cooperativas de proteção veicular operem de forma distinta das seguradoras tradicionais, elas têm uma base legal sólida para suas atividades.

Isso proporciona uma genuína segurança aos consumidores que optam por contratar a proteção veicular.

É relevante notar que tanto a proteção veicular quanto o seguro automotivo operam dentro do escopo da regulamentação legal, cada um seguindo as normas e leis que se aplicam a seu funcionamento.

Como Selecionar a Proteção Veicular Ideal para o seu Veículo

Qual a diferença entre seguro e proteção veicular: A escolha da proteção veicular mais adequada para o seu automóvel engloba diversos fatores que vão além do simples custo.

Então é crucial compreender que cada veículo e motorista têm necessidades e expectativas individuais. Para auxiliá-lo nessa empreitada, apresentamos algumas orientações e dicas.

Reputação da Associação ou Cooperativa

O primeiro passo na seleção da proteção veicular ideal para o seu veículo é avaliar a reputação da associação ou cooperativa.

Então isso pode ser feito por meio de pesquisas on-line, consultando órgãos de defesa do consumidor e conversando com outros associados.

A opinião de pessoas que já fazem parte da associação pode oferecer insights valiosos.

Abrangência da Proteção Oferecida

Analise detalhadamente as coberturas fornecidas pela proteção veicular. Certifique-se de que incluem proteção contra roubo, furto, colisões, incêndio, danos a terceiros, assistência 24 horas e outros aspectos relevantes.

Mas é essencial que a proteção atenda às suas necessidades e ao tipo de proteção desejado.

Número de Associados

O número de associados é um indicador importante na escolha da proteção veicular adequada.

Então associações ou cooperativas com um maior número de membros tendem a possuir um fundo coletivo mais sólido, o que proporciona uma segurança adicional para a cobertura de sinistros.

Mas um maior número de associados também pode sugerir que a organização goza de boa reputação e é capaz de atender eficazmente às demandas de seus membros.

No entanto, é vital lembrar que o número de associados não deve ser o único critério de escolha.

Então a qualidade do atendimento, a transparência na gestão dos recursos e a eficiência no pagamento de sinistros também são fatores de igual importância.

Portanto, é recomendável equilibrar todos esses aspectos ao tomar sua decisão.

Avaliação de Custo-Benefício

Por fim, avalie o custo-benefício da proteção veicular. Compare o valor da contribuição mensal com os benefícios fornecidos, levando em consideração outras opções disponíveis no mercado.

Então o objetivo é garantir que você esteja obtendo um valor justo em relação à proteção que está adquirindo.

Mas seguindo essas orientações, você estará mais bem preparado para tomar uma decisão informada e selecionar a proteção veicular que melhor se ajusta às suas necessidades e às especificidades do seu veículo.

ASSISTA: NÃO feche uma proteção veicular! ASSISTA O VIDEO!!

Qual a diferença entre seguro e proteção veicular: Qual é a melhor?

A melhor proteção veicular do mercado está representada pela APVS Brasil, a maior associação de proteção veicular da América Latina.

Então com uma sólida presença no setor e mais de 250 mil associados ativos, a APVS se destaca pela maior infraestrutura física em todo o país.

Mas com uma equipe de mais de 5 mil consultores externos distribuídos por todo o Brasil, a APVS opera eficazmente com mais de 300 regionais em 23 estados do país.

A história de sucesso da APVS teve início em 2008, e desde então, ela se consolidou como líder incontestável no segmento de proteção veicular.

Com sedes estratégicas em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, a APVS Brasil oferece a tranquilidade e a segurança que você e seu veículo merecem.

Faça parte da maior e mais confiável associação de proteção veicular da América Latina – a APVS Brasil.

A APVS conta com um atendimento personalizado através do WhatsApp, clique AQUI e fale conosco.

Conclusão Qual a diferença entre seguro e proteção veicular

Qual a diferença entre seguro e proteção veicular? Neste artigo exploramos detalhadamente as diferenças entre seguro automotivo e proteção veicular.

Então a escolha entre essas duas opções vai depender das suas necessidades individuais de cada condultor e do veículo.

Enquanto o seguro automotivo oferece uma abordagem mais tradicional, com uma análise de risco detalhada, personalização da apólice e regulamentação da SUSEP, a proteção veicular se destaca por ser mais acessivel e inclusa, sem análises de perfil de condutor.

Então as duas opções têm suas vantagens e desvantagens. Mas a escolha ideal dependerá do equilíbrio entre a cobertura desejada, o perfil do condutor, o historico financeiro e a busca por simplicidade e economia.

Então para decidir entre seguro e proteção veicular, é importante avalisar cuidadosamente suas necessidades individuais e explorar as opções disponíveis no mercado.

Independentemente da sua escolha, a proteção do sei veículo é essencial para proporcionar tranquilidade nas estradas.

Então venha fazer parte da APVS Brasil, a melhor proteção veicular, clique AQUI e solicite uma cotação simples e rápida.

Conheça a sede da APVS Brasil em Belo Horizonte: https://www.youtube.com/watch?v=NjprrCxgkC0

Gostou do artigo qual a diferença entre seguro e proteção veicular? Compartilhe com quem precisa saber sobre essas diferenças