Publicidade FENICS 2108 - RESERVE JÁ,JÁ, SEU STAND!  

PUBLICIDADE

COPASA - MONTES CLAROS
Inicio » Nacional » Homofobia – Brasil é o país com mais mortes de transexuais do mundo

Homofobia – Brasil é o país com mais mortes de transexuais do mundo

O número de mortes de transexuais no Brasil já colocou o país no topo de uma lista nada invejável. Foram 486 mortes no período entre janeiro de 2008 e abril de 2013, segundo o relatório da ONG internacional Transgender Europe.

Brasil é o país com mais mortes de transexuais do mundo
Brasil é o país com mais mortes de transexuais do mundo

Apesar dos direitos estabelecidos pela Constituição Federal de 1988, dentre os quais o da não discriminação, ainda é muito comum casos de desrespeito e negligência para a punição de crimes como homofobia, lesbofobia e transfobia. Para a presidente do CRESS- SP (Conselho Regional de Serviço Social de São Paulo), Mauricleia Soares dos Santos, é necessário que o estado cumpra as legislações de proteção para essa parcela da população. “Os transexuais e travestis são invisíveis perante a sociedade. Normalmente as mortes são causadas pelo ódio e preconceito  das pessoas que não aceitam e reconhecem a liberdade do gênero. É necessário que o estado intervenha em defesa da liberdade, autonomia, diversidade da pessoa humana e de luta contra a discriminação por orientação sexual, gênero, identidade de gênero e etnia”, ressalta.

Em São Paulo, um caso chamou a atenção, quando uma placa na entrada dos banheiros com a lei contra a discriminação em razão de orientação sexual e identidade de gênero (Lei Estadual 10.948/01). O fato ocorreu depois que transexuais foram impedidas de entrar no banheiro feminino. Neste ano, também foi a primeira vez que o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) permitiu que transexuais e travestis fossem identificados pelo nome social nos dias e locais de realização das provas.

Exemplos como esses incentivam no movimento contra o preconceito, que ainda está enraizado na cultura brasileira. Os dados de 2012 do Disque 100 e da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH) são um ponto a favor, pois mostram que houve aumento de 166,09% de denúncias e 46,6% de violações contra o público LGBT. Com isso, é possível confirmar uma pequena mudança no comportamento da sociedade, colocando em discussão assuntos que desmistificam a ideia de uma cultura livre de preconceitos. 

Leia Também

Atacante voltou a ficar devendo melhor atuação contra a Costa Rica, não rendeu o esperado e mostrou nervosismo com rivais e arbitragem

No sufoco, Neymar supera irritação, marca nos acréscimos, chora e leva o Brasil a vitória

* Por: Jornal Montes Claros - 22 de junho de 2018. No sufoco, Neymar supera …

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas. O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).