Últimas Notícias

Repórter se demite ao vivo após defender maconha legalizada

Uma jornalista americana pediu demissão ao vivo neste domingo à noite após admitir que defende a legalização da maconha no Alasca e ter revelado ser a proprietária do Clube Alaska Cannabis, uma instituição que ajuda pacientes que precisam da droga para fins medicinais. As informações são do The Guardian.

Demissão foi realizada no ar após matéria sobre legalização da maconha
Demissão foi realizada no ar após matéria sobre legalização da maconha

Após a transmissão de uma matéria sobre os esforços realizados no estado para a descriminalização da droga, Charlo Greene disse que vai “dedicar toda a energia para a luta por liberdade e justiça que começa com a legalização da maconha aqui no Alasca”.

“E quanto a este trabalho, bem, eu não tenho escolha, mas, f***, eu me demito”, completou.

A âncora do jornal ficou chocada e pediu desculpas, em nome da emissora KTVA, pela linguagem inapropriada de Charlo Greene. O canal revelou que a jornalista foi demitida nesta segunda-feira.