Últimas Notícias
POS ON-LINE PUC MINAS

Ao menos 14 pessoas morreram em jogo do Campeonato Egípcio

Pelo menos 14 pessoas morreram, e 20 ficaram feridas no Cairo, neste domingo à noite, durante confrontos entre a polícia e torcedores da equipe de futebol Zamalek – informou a agência oficial de notícias Mena, acrescentando que os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal.

A confusão começou antes da partida contra o Enbi, nos arredores de um estádio no nordeste da capital egípcia
A confusão começou antes da partida contra o Enbi, nos arredores de um estádio no nordeste da capital egípcia

Em um primeiro boletim, o Ministério egípcio da Saúde havia divulgado um balanço de três mortos e 20 feridos.

“Uma equipe de peritos da Procuradoria agiu com rapidez no necrotério para examinar os corpos dos 14 mortos nos confrontos”, disse a Mena, citando o órgão.

A confusão começou antes da partida contra o Enbi, nos arredores de um estádio no nordeste da capital egípcia, quando torcedores do clube tentaram entrar à força no local, afirmou uma fonte consultada pela AFP.

A polícia usou gás lacrimogêneo para dispersar os torcedores, que responderam com sinalizadores, de acordo com relatos da polícia e de testemunhas.

O futebol egípcio já viveu uma tragédia há dois anos, em 1º de fevereiro de 2012, quando 74 pessoas morreram, e centenas ficaram feridas, em uma briga entre torcedores do Al Alhy e do Al Masry, em Port Said.

O jogo seria aberto ao público, e não a portas fechadas, como vinha acontecendo com a maioria das partidas disputadas após o violento episódio de Port Said.

O Ministério do Interior limitou a dez mil pessoas o número de torcedores autorizados a entrar no estádio, e os ingressos se esgotaram rapidamente.

A partida começou com meia hora de atraso.

Da AFP