Semana Global do Empreendedorismo - CLIQUE AQUI

Últimas Notícias
Turbo Pesquisa - CLIQUE AQUI PARA MIAS INFORMAÇÕES
Inicio » Mais Seções » Saúde » Saúde – EUA estuda proibir depilação ‘à brasileira’

Saúde – EUA estuda proibir depilação ‘à brasileira’

Nova Jersey no EUA está perto de proibir que as mulheres façam a depilação \”à brasileira\” no Estado. A Junta de Cosmetologia e Salões de Beleza estuda a possibilidade de proibir a depilação com cera na zona genital. Duas mulheres reclamaram de lesões, quando buscaram esse tipo de depilação para depois usar biquíni.

Saúde - EUA estuda proibir depilação 'à brasileira'
Saúde – EUA estuda proibir depilação ‘à brasileira’

Ambas foram hospitalizadas com infecção por causa da depilação conhecida no país como \”à brasileira\”. Uma delas entrou com um processo na justiça, segundo Jeff Lamm, porta-voz da Divisão de Assuntos do Consumidor de Nova Jersey, que administra a junta.

Tecnicamente, a depilação genital com cera nunca havia sido autorizada. Estava permitida apenas a depilação de rosto, pescoço, abdômen, pernas e braços. Mas como a depilação \”à brasileira\” não havia sido proibida, os reguladores estatais não a estavam restringindo.

\”A área genital não faz parte do abdômen nem das pernas, como alguns podem pensar\”, argumentou Lamm.

Os funcionários da Associação Nacional de Cosmetologia e o Conselho Nacional Interestadual de Juntas Estaduais de Cosmetologia informaram não ter conhecimento de que algum Estado norte-americano tenha proibido a depilação genital com cera.

A depilação na área genital com cera pode ser arriscada, porque a cera quente pode irritar ou arrancar a delicada pele da área do biquíni, provocando infecções, ardor, pelo encravado e outros problemas, segundo dermatologistas.

Ainda que os riscos sejam claros, milhões de mulheres, e também alguns homens, solicitam esse tipo de depilação. Um grande número de salões de beleza de Nova Jersey oferece o serviço, por US$ 50 ou US$ 60.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *