PÓS-GRADUAÇÃO PUC MINHAS em MONTES CLAROS

Obtenha mais clientes com a sua ficha do Google
Inicio » Colunistas » Hesiodo José » Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Ruy Muniz e a campanha “Carroceiro fora daqui!”

Montes Claros que já anda de orelhas em pé com as medidas insanas do “Prefeito bufão” agora soma mais uma medida arbitraria para a coleção. Ruy Muniz declarou em decibéis elevados, “Eu não gosto de carroceiros! Na minha campanha eu disse que não queria votos de carroceiros, portando carroceiros sumam da minha cidade!”. Ao final da declaração vilipendiosa o chefe do executivo ainda galhofou dizendo que os carroceiros poderiam virar moto-taxistas ou trabalhar no tele-pó, quem sabe ainda numa Van escolar ou talvez dirigindo o caminhão do lixo. Só que ele se esqueceu de que a maioria daquelas pessoas são analfabetas e o Detran não emitirá CNH para quem   não consegue ler uma placa ou assinar o próprio nome. Seu Zé Priquitão da Vila Analia tem 35 anos de carroça e argumenta que criou cinco filhos e dois netos fazendo calo na bunda, mas com dignidade, “se o Prefeito conseguir apoio para isso vai ter que matar muita gente, pois vamos meter a pirata nele e nos vereadores puxa-sacos”. Concluiu.

A batata de Ruy está assando

Enquanto o Prefeito persegue os carroceiros e não paga os trabalhos da ESURB, o Ministério Público está de olho grande nele e na primeira Dama Deputada Federal. Eles são acusados de improbidade administrativa ou seja, trocando em niquinhas miúdas usaram da influência do cargo para conseguir coisas em benefícios próprios. Compraram aparelhos hospitalares na Alemanha e para não pagar tributos simularam que era para uma entidade com imunidade tributária. Trocando de novo em miudinhos o casal 20 das maracutaias disse que não sabia de nada e que estão sendo vitimas de perseguição Religiosa,  que seus adversários pensam que eles são Jihadistas do Estado Islâmico.

Macaquinhos performances

Já estão a venda os ingressos para a peça de experimentação corporal denominado “Macaquinhos Performances” ou o redescobrimento do anus. Onde um grupo de pessoas nuas no palco cheiram e enfiam o dedo no cu do outro, assim vão girando e enfiando. O ápice do espetáculo é quando as pessoas são chamadas a interagir com os atores, ficando nuas vão se entregando a busca dos segredos anais do outro. Na internet milhares de comentários surgiram na expectativa do show, separamos dois; 

“Vi a critica conservadora falando a respeito, a novidade vem provocando sensações diferentes nos expectadores, no meu caso só vou dizer alguma coisa com razão ao ter contato direto com a performance, acho que é valido tudo aquilo que  se reverencia a arte. (Aroldo Pereira- Poeta) 

“Ai nossa não vejo a hora de ver aquele tanto de gente com o dedo no cú, e é claro que eu também vou interagir e deixar o meu botãozinho a disposição!” (Paulinho boca de veludo- Cabeleireiro) 

Riso da Hora

Duas ladras, uma morena e uma loira, estão roubando um luxuoso apartamento no meio da madrugada. De repente começam a ouvir a sirene de vários carros da polícia e a loira diz: – Logo agora chegou a polícia! Vamos pular pela janela, rápido!- Como pular? Estamos no 13° andar! – grita a morena. E a loira, indignada, responde:-Olha, eu posso ser burra, mas pelo menos não sou supersticiosa como você. Ande, pule, pule!

Fica assim, amanhã tem mais…

Por Hesiodo José

Hesiodo José
Hesiodo José

.

.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *