Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

MG – Avô abusa de neta, paga R$ 100 e zomba dizendo que não ficará preso

MG – Avô abusa de neta, paga R$ 100 e zomba dizendo que não ficará preso

Um homem de 60 anos foi conduzido à delegacia suspeito de abusar sexualmente da própria neta, uma menina de 5 anos, em Teófilo Otoni, no Vale do Jequitinhonha, nessa quarta-feira (28). Ao ser descoberto, ele disse à filha, mãe da vítima, que não ficaria preso por ser “idoso e doente”.

MG - Avô abusa de neta, paga R$ 100 e zomba dizendo que não ficará preso
MG – Avô abusa de neta, paga R$ 100 e zomba dizendo que não ficará preso

 

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, a mulher levou a filha ao Hospital Santa Rosália e acionou os militares. Ela contou que o pai mora em uma casa nos fundos do seu lote e que as netas sempre vão ao local. Nessa quarta, a garotinha voltou da residência com R$ 100 e contou que o avô deu de presente.

Desconfiada, uma vez que o suspeito não tinha o costume de presentear as netas com dinheiro, a mulher mandou a criança devolver a quantia. A menina foi à casa do avô, mas voltou minutos depois com R$ 50. A mãe, novamente, pediu que ela devolvesse a nota.

A menina foi, mas demorou a voltar e a mãe resolveu ir ao imóvel. Em um dos quartos, ela viu o pai com a calça abaixada, passando a mão no corpo da menina. O idoso ainda fez com que a neta pegasse em seu pênis.

A dona de casa foi pegar o celular para filmar a ação e, nesse momento, a outra filha de 2 anos, abriu a porta do cômodo, o que fez com que o homem parasse com os abusos. Ao saber que a filha chamaria a polícia, ele negou o crime e afirmou que não ficaria preso.

Policiais foram à casa do homem, que apresentava hálito etílico, e realizaram a prisão. A assessoria de imprensa da Polícia Civil ficou de verificar se o suspeito foi liberado ou encaminhado a alguma unidade prisional.

Conforme a médica que atendeu a criança, a vítima não apresentava rompimento do hímen ou qualquer lesão vaginal ou anal. No entanto, a vítima disse que estava com dores e ardência no corpo. Após receber atendimento médico, a garota foi liberada.