Últimas Notícias

Montes Claros – Pacientes reclamam de falta de remédios em farmácias dos Caps de Montes Claros

Montes Claros – Pacientes reclamam de falta de remédios em farmácias dos Caps de Montes Claros

CAPS TM (Centro de Atenção Psicossocial – Tratamento em Saúde Mental), que funciona na Policlínica Hélio Sales
CAPS TM (Centro de Atenção Psicossocial – Tratamento em Saúde Mental), que funciona na Policlínica Hélio Sales

 

Depois de uma série de reclamações enviadas ao Jornal Montes Claros sobre a falta de medicamentos nas unidades dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), uma equipe de reportagem foi até os CAPs e UBS para conferir de perto a falta de medicamentos.

A falta de alguns medicamentos de uso controlado na farmácia do Caps (Centro de Atenção Psicossocial) na Policlínica Hélio Sales, e Unidades de Saúde dos bairros Delfino Magalhães, Lourdes, Planalto, Santos Reis e Maracanã tem causado transtornos aos usuários.

Ontem à tarde, em cerca de meia hora, pelo menos cinco pessoas deixaram o local na Policlínica Hélio Sales de mãos vazias.

O auxiliar administrativo Ricardo, 40 anos, passou dois dias em filas à procura do remédio Clonazepan, de uso psiquiátrico. “Vim ontem (anteontem), mas eles não quiseram me atender porque a receita não era da rede pública. Então, tive de ir a um pronto-socorro; depois, a uma UBS (Unidade Básica de Saúde), para, no final das contas, voltar para cá e descobrir que vou ter de comprar o remédio em uma farmácia. Isso é para humilhar as pessoas”, disse Ricardo, indignado.

Lindra de 45, não teve a mesma sorte. Ela procurava o neuroléptico Haldol, de 5 miligramas, para o marido José, 55, vítima de um derrame há cinco anos. “Disseram que está em falta, mas não falam quando vai chegar. Moro longe,  e tenho de vir toda hora na esperança de encontrar o remédio. Sem ele, o meu marido fica muito agitado e não consegue dormir”, reclamou a dona de casa, com a receita médica em mãos.

De acordo com colaboradores dos CAPs, tem mais de 50 remédios que estão em falta a mais de três meses em todos os CAPs e UBS.

Ainda segundo os mesmos funcionários do CAPS, “Não tem previsão de chegada até os CAPs. Pois não foi feita ainda ninguna licitação, para a compra dos mesmos.”

A alternativa encontrada por muitos usuários que não encontram os remédios nos CAPs  para amenizar o problema foi a farmácia básica, que oferece remédios a preços baixos, e até mesmo o Ministério Público e Defensoria Pública.

A redação do Jornal Montes Claros, tento durante todo dia de ontem uma resposta da Secretaria Municipal de Saúde de Montes Claros, mais até o momento não tive resposta.