Empréstimo Consignado para aposentados, pensionistas do INSS

Últimas Notícias
Casa das Apostas Online Betway

Pacto pela Ater abre caminho para operacionalização da Anater

Pacto pela Ater abre caminho para operacionalização da Anater

 

Presidentes das Emateres conhecem o detalhamento da parceria com Anater em reunião em brasília (foto Ascom-Sead)
Presidentes das Emateres conhecem o detalhamento da parceria com Anater em reunião em brasília (foto Ascom-Sead)

 

Foi publicada nesta quinta-feira (04/05/2017), pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), a portaria que institui o Pacto Nacional pelo Fortalecimento da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater).

A medida permitirá que investimentos do Governo Federal voltados para essa área sejam repassados diretamente às empresas públicas prestadoras de Ater, as Emateres, por meio da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater).

O secretário da Sead, José Ricardo Roseno, destaca que a ação tem como principal objetivo aumentar a abrangência e melhorar a qualidade da assistência prestada a agricultores familiares. “O serviço público brasileiro de Ater conta com mais de 16 mil extensionistas, verdadeiros agentes de transformação, que aliam ação técnica e políticas públicas para levar desenvolvimento ao campo. Estamos trabalhando há 10 anos nesse projeto, que possibilitará a ação da Anater e beneficiará todas as Emateres”, enfatiza Roseno.

O presidente da Anater, Valmisoney Moreira Jardim, destaca que o Pacto pela Nova Ater se configura como um marco histórico para o meio rural brasileiro. “Nos últimos meses, a Anater se estruturou e se instrumentalizou, e agora inicia a operacionalização dos serviços junto aos produtores rurais. A previsão é que, até o fim desse ano, as ações da Anater alcancem pelo menos 200 mil famílias de produtores rurais, além de promover a formação contínua dos extensionistas e a realização de projetos de inovação no campo em todas as regiões do país”.

O serviço de assistência técnica e extensão rural é desenvolvido há mais de 80 anos no Brasil. Atualmente o efetivo conta com aproximadamente 16 mil técnicos que atendem cerca de dois milhões de agricultores em todo o País.

O presidente da Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer), Argileu Martins, destaca que o Pacto é algo inédito, que vai permitir ampliar a oferta do serviço de Ater e, consequentemente, ampliar o acesso às políticas públicas pelos agricultores familiares. “O Pacto possibilita a efetivação da Anater e o Brasil tem de volta, 25 anos após, uma entidade para coordenar o sistema nacional de assistência técnica e extensão rural. De forma muito inovadora está sendo iniciada uma nova relação entre o Governo Federal e os Estados, saindo de um modelo de envio recursos para uma relação de resultados”, conclui.

ANATER

A Anater foi instituída, em 2014, sob a forma de serviço social autônomo, como pessoa jurídica de direito privado sem fins lucrativos, de interesse coletivo e de utilidade pública. Após um período para se estruturar, a Agência iniciou sua operacionalização com um projeto piloto que irá beneficiar 10 mil famílias de agricultores e formação de 200 gestores e 1.000 extensionistas, nos estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, São Paulo, Pará, Rondônia, Paraná e Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal.

No dia 12 de maio, as Emateres desses entes federados participarão de uma reunião na sede da Anater, em Brasília/DF, para o planejamento das ações previstas no projeto piloto em seus respectivos Estados.

O diretor da Emater de Goiás, Pedro Arraes, diz que existe uma esperança muito forte em relação à Anater. “Esse Pacto era uma coisa sonhada por todos nós da extensão rural no sentido de dar mais flexibilidade e realmente fazer o pacto federativo. Quem sabe dos problemas locais são os Estados e os Municípios, então nós estamos muito esperançosos e também dispostos a colaborar. Esta é uma constituição conjunta e nós colocamos a Emater Goiás à disposição do presidente para poder ajudar no que for necessário, para termos esse instrumento que vai ser muito importante para o campo brasileiro”.

Quer saber as notícias do Jornal Montes Claros em primeira mão? Siga-nos no Facebook @jornamoc, Twitter @jornalmoc e Instagram @jornalmoc.