POS ON-LINE PUC MINAS

Coluna do Aldeci Xavier – Preto no Branco

Coluna do Aldeci Xavier – Preto no Branco

REELEIÇÃO DE PIMENTEL

Vários leitores querendo saber deste jornalista o que tem de verdade na candidatura à reeleição de Pimentel. A única verdade é que, por orientação de sua engenharia política, ele resolveu ‘sair da toca’ e percorrer principalmente o interior do Estado, prometendo dar início à realização de obras, mas sabendo que não tem tempo e nem dinheiro para concretizar os compromissos. Como o chefe do executivo mineiro é alvo de várias denúncias e a qualquer hora pode ser julgado e condenado, no momento, a estratégia é usar o velho ditado de que a melhor defesa é o ataque. Como não pode atacar a Justiça, cria uma linha de frente que é aproximar mais da população para tentar mudar o conceito e as críticas. O próprio Pimentel sabe que mesmo sendo condenado em um dos processos, não dará tempo de ser julgado por um colegiado, o que vale dizer que juridicamente não terá impedimento. A dificuldade é o fato de não ter o que mostrar, não ter cumprido os compromissos, e responder vários processos.

 

OPOSIÇÃO NA SITUAÇÃO

Qualquer que seja o ‘exercício de futurologia’ em relação à disputa ao Governo de Minas, será mera especulação. Diante do envolvimento das principais lideranças do Estado em denúncias graves de corrupção, não tem como fazer qualquer prognóstico. A única verdade é que, caso Pimentel seja afastado do cargo, nós teremos na Assembleia Legislativa uma mudança radical de posição dos parlamentares. Quem hoje navega na oposição, com o governo de Antônio Andrade (PMDB), passa a ser aliado e os atuais aliados de Pimentel passam à oposição, inclusive integrantes da própria bancada peemedebista.

 

OBRA DO PACUÍ

Mais uma vez a coluna sai na frente e traz a informação de que, na próxima terça-feira (13), a Copasa abre a fase de recebimento das propostas das empresas da concorrência para realização das obras de construção de adutoras para trazer água do Rio Pacuí para Montes Claros. Até agora, a informação é de que seis empresas já visitaram o local, entre elas, duas da Odebrecht, a Efracom, Comin Construções e a Penchel. Outras empresas adquiriram o edital, mas não visitaram o local.

 

PORTO MODAL

Na coluna deste final de semana, divulgamos com exclusividade que empresa multinacional da área de logística negocia a implantação de um Porto Modal no Norte de Minas e que a cidade escolhida teria sido Capitão Enéas, pela facilidade de escoamento da produção e de acesso às principais rodovias do País. A ideia é trazer insumos do exterior e entregar aos portos do Brasil produtos da região como banana, limão, manga e outros. Ontem, apuramos que a empresa que está representando a multinacional no Brasil é a Geoterra Empreendimentos e Transportes S.A, cujos diretores estiveram, na semana passada, em Capitão Enéas, reunidos com o prefeito Petrônio Mineiro e com o secretário Walter Abreu.

OPERAÇÃO

Este jornalista tem por hábito evitar qualquer tipo de especulação em relação a investigações em curso. Entretanto, algumas movimentações chamam a atenção. Um exemplo claro é a movimentação que vem acontecendo dentro da Polícia Federal, em Montes Claros, e que pode desencadear na próxima semana. A primeira informação é de que seria algo ligado a madeira e que tem equipe de fora em duas cidades, cujo nome inicia com a mesma letra. Cada uma de um lado da região.

Aldeci Xavier
Aldeci Xavier