Últimas Notícias

Coluna da Jerusia Arruda – Direto de Brasília

Coluna da Jerusia Arruda – Direto de Brasília

PALOCCI CONDENADO

Preso na 35ª fase da operação Lava-Jato, batizada de Omertà, em setembro do ano passado, o ex-ministro Antônio Palocci foi condenado a 12 anos e 2 meses de reclusão. A decisão do juiz federal Sérgio Moro foi publicada na manhã desta segunda-feira. Denunciado uma vez por corrupção passiva e 19 vezes por lavagem de dinheiro, essa é a primeira condenação do ex-ministro na Lava-Jato. Palocci atualmente está detido no Paraná.

PARADA DO ORGULHO GAY

Cerca de 15 mil pessoas participaram, no último domingo, da 20ª Parada do Orgulho LGBTs de Brasília, em frente ao Congresso Nacional. O evento aconteceu dois dias depois da assinatura da regulamentação da lei que proíbe qualquer tipo de discriminação por conta da orientação sexual. Foram 17 anos de espera desde a sanção da lei 2.615 de 2000, que prevê multas em casos de intolerância. Representantes de diversos grupos LGBTTT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) discursaram em cima do trio elétrico, ressaltando que o movimento não é contra religiões, mas à criação de leis baseadas em visões religiosas que interfiram no direito dos cidadãos. Em clima descontraído e colorido, com o tema “Religião não se impõe, cidadania se respeita”, os participantes empunhavam bandeiras com as cores do arco-íris e cartazes que reivindicavam respeito e pediam um Estado laico.

FRIO EM BRASÍLIA

Os dias e noites em Brasília têm sido muito frios desde a chegada do inverno, em 21 de junho. As temperaturas têm variado entre 10°C e 12°C, mas por causa das rajadas de vento os termômetros chegam a variar até 5°C, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), e a sensação térmica é ainda mais baixa. Sem previsão de chuva, os próximos dias serão ainda mais complicados porque, além do frio, os brasilienses terão que enfrentar a baixa umidade, que pode ficar abaixo de 40%.

PREJUIZOS DO TABAGISMO

Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Efectividad Clínica y Sanitária (IECS), da Argentina, com apoio do INCA, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), revela que, todos os anos, o Brasil gasta R$ 56,9 bilhões com despesas médicas e em perda de produtividade provocadas pelo tabagismo. Em contrapartida, o País arrecada anualmente apenas R$ 13 bilhões em impostos sobre a venda de cigarros, ou seja, esse valor cobre apenas 23% dos gastos com os males causados pela epidemia do tabaco. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a epidemia de tabagismo continua sendo a maior ameaça à saúde pública que o mundo já enfrentou.

MUDANÇAS NOS PLANOS DE SAÚDE

Nesta terça-feira, a Comissão Especial sobre Planos de Saúde da Câmara dos Deputados realiza uma audiência pública para discutir mudanças nas normas dos planos de saúde. O colegiado analisa o Projeto de Lei 7419/06, já aprovado pelo Senado, que altera a Lei dos Planos de Saúde (Lei 9.656/98), que exige dos seguros a cobertura de despesas de acompanhante no caso de internação hospitalar de pacientes menores de 18 anos. O projeto tramita em conjunto com outras 139 propostas.

 

Jerusia Arruda
Jerusia Arruda