Últimas Notícias

Coluna da Jerusia Arruda – Direto de Brasília

Coluna da Jerusia Arruda – Direto de Brasília

GREVE GERAL

A sexta-feira foi de greve geral no DF, contra as reformas Trabalhista e Previdenciária propostas pelo governo de Michel Temer. A capital federal amanheceu sem transporte público e o acesso à Esplanada dos Ministérios foi bloqueado desde a meia-noite de quinta-feira para impedir que manifestantes entrassem no local com pau, pedra, barra de ferro ou qualquer instrumento que pudesse ser usado como arma. Militares da Força Nacional foram destacados para fazer a segurança dos ministérios e em frente ao Congresso Nacional a segurança foi reforçada.  A União dos Policiais do Brasil instalou um pato gigante inflável próximo à rodoviária do Plano Piloto, com ‘máscara de criminoso’, simbolizando o protesto contra a reforma da Previdência. Até o início da tarde os atos de protestos eram pacíficos. 

ASFALTAMENTO DA BR-135

O deputado estadual Arlen Santiago esteve em Brasília na tarde da última quarta-feira, junto com os prefeitos Joaquim de Oliveira Sá Filho, de Manga; Nívea Maria de Oliveira, de Itacarambi; e José Nunes de Oliveira, de São João das Missões, além de vereadores e lideranças dos três municípios, onde se reuniram com o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Valter Casimiro Silveira, quando foi solicitada a retomada das obras de asfaltamento da BR-135, no trecho que liga as cidades de Itacarambi, São João das Missões e Manga. De acordo com Santiago, o Dnit autorizou a realização de licitação da obra, mas com uma cláusula no edital condicionando que a execução do serviço depende de licença de instalação, já que a licença emitida pelo Ibama é provisória e a Funai continua se opondo ao asfaltamento do trecho, que é o único da BR-135 ainda sem asfalto em todo o território mineiro.

AÉCIO DE VOLTA AO SENADO

Na manhã desta sexta-feira, o ministro do STF, Marco Aurélio Mello, negou o pedido da Procuradoria Geral da República de prisão do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e também autorizou a volta do tucano ao seu cargo no Senado, de onde estava afastado desde 18 de maio. De acordo com o magistrado, “a liminar de afastamento é, de regra, incabível, e implica no esvaziamento irreparável e irreversível da representação democrática conferida pelo voto popular”. O ministro também retirou todas as medidas cautelares que haviam sido impostas a Aécio, como proibição de deixar o País e retenção do passaporte. O senador Aécio Neves poderá retomar normalmente às atividades parlamentares.

CONTAGEM REGRESSIVA

A denúncia de corrupção passiva contra o presidente da República, Michel Temer, já foi encaminhada à Câmara dos Deputados pelo ministro Edson Fachin, responsável no Supremo Tribunal Federal pela Operação Lava-Jato. Com isso, a solicitação de instauração de processo já começou a tramitar na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania e já está correndo o prazo de dez sessões para apresentação da defesa de Temer. Na denúncia consta o pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de que o presidente Temer seja condenado à perda do mandato e ao pagamento de multa de R$ 10 milhões.

 

Jerusia Arruda
Jerusia Arruda