Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

Curso Instalador Energia Solar

Montes Claros – Leishmaniose tem alta preocupante em Montes claros

Montes Claros – Leishmaniose tem alta preocupante em Montes claros

Montes Claros - Leishmaniose tem alta preocupante em Montes claros
Montes Claros – Leishmaniose tem alta preocupante em Montes claros

 

O número de registros cresceu cerca de 72% em 2017, segundo o Hospital Universitário Clemente de Faria.

A cidade de Montes Claros registra um aumento no número de casos de leishmaniose visceral humana. De acordo, com Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF) que é referência no tratamento na região, de janeiro a junho de 2016, ocorreram 114 atendimentos de casos de Leishmaniose Visceral. Em 2017, foram registrados 196 atendimentos no mesmo período, um crescimento de 71,9%.

Segundo dados do Centro de Controle de Zoonoses de Montes Claros (CCZ), o município registrou neste ano duas mortes pela doença, o mesmo número do ano passado.

A atendente de telemarketing Viviane Lima já teve a doença e cobra um posicionamento dos órgãos públicos para conter à quantidade de animais soltos nas ruas. “Vejo que muitos animais continuam soltos na rua e não vejo nenhuma ação do município para solucionar esse problema”.

TRANSMISSÃO 

O veterinário Lucas Souza explica que a doença é transmitida pelo mosquito Palha, e afeta principalmente os cães, mas também animais silvestres e urbanos como ratos, gatos e os humanos. “Esse mosquito não se desenvolve na água como o Aedes aegypti e, sim, na matéria orgânica. Outro ponto importante a destacar é que não se pega leishmaniose de cães e outros animais, mas através da picada do mosquito infectado. Por isso, recomendo o uso da coleira com inseticida. O efeito da coleira é repelente, ela evita a picada do inseto no animal.”

O médico Thiago Magalhães destaca a importância do diagnóstico precoce para evitar complicações ao paciente. “Os sintomas da leishmaniose visceral são muito parecidos com os da malária, esquistossomose, doença de Chagas entre outras. Por isso é de extrema importância fazer os exames laboratoriais para confirmar suspeita e evitar complicações que podem pôr em risco a vida da pessoa”.

Por Vitor Costa

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *