FENICS 2019 - ACI

Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – AMAMS discute banco de alimentos do Projeto Jaíba para abastecer norte de Minas

Norte de Minas – AMAMS discute banco de alimentos do Projeto Jaíba para abastecer norte de Minas

Norte de Minas – AMAMS discute banco de alimentos do Projeto Jaíba para abastecer norte de Minas

Norte de Minas - AMAMS discute banco de alimentos do Projeto Jaíba para abastecer norte de Minas
Norte de Minas – AMAMS discute banco de alimentos do Projeto Jaíba para abastecer norte de Minas

 

A Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene – AMAMS, quer sensibilizar os prefeitos do Norte de Minas a adquirirem os produtos que são produzidos nos projetos Jaíba e Gorutuba.

O presidente da AMAMS e prefeito de Bonito de Minas, José Reis, se reuniu com o prefeito de Jaíba, Reginaldo Antonio Silva e lideranças do Projeto Jaíba, na cidade de Jaíba e depois no Distrito de Irrigação, quando discutiu como incrementar as atividades desse projeto que é o maior em irrigação na América Latina. A AMAMS aceitou convite em articulação do prefeito Reginaldo Antonio Silva.

No primeiro momento da reunião, a AMAMS discutiu a situação do Banco de Alimentos, onde as famílias carentes do Norte de Minas seriam atendidas com alimentos do Projeto Jaíba. Para viabilizar a adoção dessa medida, a AMAMS irá propor ao Governo, através do Ministério do Desenvolvimento Agrário, que libere recursos para essa finalidade, com inserção de emenda no Orçamento Geral da União. Outra iniciativa é pedir emendas aos deputados federais votados no Norte de Minas. Ainda nesse aspecto, a AMAMS faria a sensibilização dos prefeitos para eles priorizarem os produtos do Projeto Jaíba nas compras de alimentos para a merenda escolar.

Na visita ao Projeto Jaíba, José Reis fez visita ao canal de irrigação do projeto, onde pode perceber que as bombas e motores usados na distribuição da água estão com barulho anormal, provavelmente ocasionado pelo rebaixamento do volume de água, que se agravou por causa da seca e ainda pelo racionamento determinado pela Agencia Nacional de Águas (ANA). Por isso, houve ainda um pedido para que o Ministério da Integração Nacional libere R$ 5 milhões a serem usados nesse reajuste do canal, com o desassoreamento. O presidente da AMAMS, José Reis comunicou que pedirá audiência nos Ministério da Integração Nacional e de Desenvolvimento Agrário para tratar desse assunto.

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *