Inicio » Mais Seções » Curiosidades » Cãozinho é levado a tribunal para decidir quem é seu dono

Cãozinho é levado a tribunal para decidir quem é seu dono

Cãozinho é levado a tribunal para decidir quem é seu dono

Uma juiza norte-americana encontrou um modo inusitado de proferir sua decisão. Durante a disputa de duas pessoas por um cachorrinho, ela pediu que o animal fosse levado ao tribunal e mostrasse qual era o seu verdadeiro dono.

Disputava a guarda de 'Baby Boy' um homem que alegava ter tido o cão vendido sem a sua autorização, e uma mulher que comprou o cachorro de um homem na rua
Disputava a guarda de ‘Baby Boy’ um homem que alegava ter tido o cão vendido sem a sua autorização, e uma mulher que comprou o cachorro de um homem na rua. 

A juiza aposentada Judith Sheindlin, da vara de família de Manhattan, é uma celebridade no país. Ela apresenta o programa de TV “Judge Judy” e, apesar de suas decisões não serem mais oficiais, os participantes do tribunal têm que assinar um documento se comprometendo a seguir a decisão que for tomada por ela.

Neste caso, a guarda pelo poodle chamado “Baby Boy” era disputada por um homem que alegava ser o dono do animal que teria sido vendido sem sua autorização, e uma mulher que teria comprado o cachorro de um homem na rua.

Veja como agiu o cãozinho que foi colocado no chão para ir até o dono com quem tinha mais afinidade:

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaços abaixo são destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail valido).