Inicio » Nacional » MPF investiga massacre de tribo isolada no Amazonas

MPF investiga massacre de tribo isolada no Amazonas

MPF investiga massacre de tribo isolada no Amazonas

O Ministério Público Federal no Amazonas (MPF) está investigando uma série de denúncias, uma delas feita por uma organização ambiental, de um massacre em uma tribo indígena isolada próxima ao rio Jandiatuba localizado no município de São Paulo de Olivença (a 988 km de Manaus), nas proximidades da fronteira com a Colômbia. A área, conhecida como Fronteira Isolada Amazônica, é lar das tribos mais isoladas do mundo.

Tribo isolada foi vítima de massacre, denúncia ONG Survival
Tribo isolada foi vítima de massacre, denúncia ONG Survival

 

Segundo a ONG Survival, que relata o caso em seu site, mais de dez membros de uma tribo isolada teriam sido mortos por garimpeiros ilegais. A ONG diz que o crime teria ocorrido em agosto, mas só foi descoberto quando os garimpeiros mostraram “troféus” numa cidade da região do Vale do Javari. Crianças e mulheres estariam entre os mortos. A ONG ainda diz que sertanistas da Funai teriam confirmado detalhes do ataque.

O MPF informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que há uma dificuldade em apurar as informações graças ao caráter isolado das tribos e que não há confirmação de que houve um crime ou, caso ele seja confirmado, quantas pessoas teriam sido vítimas.

Para a ONG Survival, o massacre, caso confirmado, seria um resultado da redução do orçamento de equipes do governo federal que protegem o território de indígenas isolados. “O governo do presidente Temer é extremamente anti-indígena, e possui laços fortes com a poderosa bancada ruralista”, diz a ONG em seu site.

Operação. Uma recente operação do MPF no rio Jandiatuba flagrou, durante sobrevoo 16 dragas (embarcações) usadas pelo garimpo ilegal. Uma equipe de fiscais do Ibama e militares do Exército foi aos locais e cinco dragas foram abordadas. Quatro delas foram destruídas e uma foi apreendida. O MPF, o Exército e o Ibama realizarão novas operações no rio Jandiatuba, informou o MPF.


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaços abaixo são destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail valido).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *