Últimas Notícias

Brasil é o quinto país do mundo com mais homicídios de crianças e adolescentes

Brasil é o quinto país do mundo com mais homicídios de crianças e adolescentes

A cada sete minutos, uma criança ou um adolescente entre 10 e 19 anos de idade morre em algum lugar do mundo, vítima de homicídio ou de alguma forma de conflito armado ou violência coletiva.

Vitor, 3, foi atingido por bala perdida na Baixada Fluminense (RJ)
Vitor, 3, foi atingido por bala perdida na Baixada Fluminense (RJ)

 

Somente em 2015, a violência vitimou mais de 82 mil meninos e meninas nessa faixa etária. Os dados são do relatório “Um Rosto Familiar: A Violência na Vida de Crianças e Adolescentes”, lançado nessa quarta-feira (1) pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Meninos de 10 a 19 anos morrem mais no Brasil do que no Afeganistão, que vive em conflito armado há 16 anos. Por aqui, a taxa – que inclui homicídios e óbitos em guerras – é de 59 mortos a cada 100 mil jovens dessa idade, enquanto no país asiático esse índice é de 56 mortes. A instituição diz não ter calculado o índice somando os sexos feminino e masculino por país.

O Brasil é o sétimo com mais mortes de garotos no ranking global, que é liderado pela Síria, em guerra civil desde 2011, e pelo Iraque, envolvido no conflito contra a milícia Estado Islâmico. Quando se leva em conta apenas os homicídios, porém, o Brasil sobe para a quinta pior posição, atrás de Venezuela, Colômbia, El Salvador e Honduras. Esses cinco países sozinhos são palco de um terço dos assassinatos de garotos de 10 a 19 anos no mundo, sendo que abrigam só 5% dessa população.

Bala perdida. O pedreiro Anderson de Oliveira, pai do menino Vitor Gabriel Leite Matheus, 3, disse que os médicos já fizeram de tudo para salvar a vida do filho. Atingido por uma bala perdida na cabeça, quando brincava com os irmãos na sala de casa, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, o menino está internado em estado gravíssimo no Hospital da Posse, em Nova Iguaçu.