Inicio » Mais Seções » Entretenimento » Atriz da série ‘Smallville’ liderava culto de escravas sexuais

Atriz da série ‘Smallville’ liderava culto de escravas sexuais

Atriz da série ‘Smallville’ liderava culto de escravas sexuais

Uma das estrelas da série Smallville, a atriz Allison Mack, de 35 anos, foi identificada como uma das comandantes de um culto que recruta escravas sexuais, de acordo com o jornal britânico The Sun.

A atriz participou da série que contava a história da juventude do Super Homem
A atriz participou da série que contava a história da juventude do Super Homem

 

O The New York Times havia reportado em 17 de outubro que as mulheres da seita eram marcadas na pele, proibidas de se alimentar e sofriam punições físicas caso não recrutassem escravas para o grupo. Essas informações foram reveladas por Frank Parlato, antigo porta-voz da NXIVM, organização fundada por Keith Raniere, líder do culto, e responsável por realizar aulas e seminários para que seus clientes sigam caminhos e alternativas de vida próprias.

Chamado de DOS, o culto é uma sociedade secreta de mulheres dentro do grupo de autoajuda proposto pela NXIVM, no qual participantes podem debater estratégias de evolução pessoal, com oferta de aulas que ensinam respostas a viver uma vida bem-sucedida e gratificante.

Apenas membros leais do NXIVM podem se juntar ao DOS, tendo de revelar segredos comprometedores de suas vidas pessoais caso queiram fazer parte da seita. Mack é subordinada imediata de Raniere, sendo a segunda líder mais poderosa do grupo.

Na última quarta-feira, 8, Parlato já havia declarado ao The Sun que uma ganhadora do Emmy compunha a seita e era uma de suas recrutadoras-chave. Segundo ele, de acordo com a hierarquia da seita, cada comandante possuía escravas sexuais, e tais escravas poderia recrutar suas próprias escravas.

Parlato afirmou também que as mulheres eram marcadas com as iniciais de Mack e Raniere e as mulheres recrutadas para o grupo só podiam consumir entre 500 e 800 calorias, seguindo a preferência de Raniere por mulheres magras.

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaços abaixo são destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail valido).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *