Publicidade FENICS 2108 - RESERVE JÁ,JÁ, SEU STAND!  

PUBLICIDADE

COPASA - MONTES CLAROS
Inicio » Nacional » Tragédia da Gol – Pilotos americanos são condenados após 11 anos

Tragédia da Gol – Pilotos americanos são condenados após 11 anos

Tragédia da Gol – Pilotos americanos são condenados após 11 anos

Depois de 11 anos, a Justiça Federal de Mato Grosso condenou a 3 anos de reclusão os pilotos americanos Joseph Lepore e Jan-Paul Paladino pelo acidente do avião da Gol que deixou 154 mortos em 27 de setembro de 2006, em Peixoto de Azevedo (MT). Lepore e Paladino pilotavam o jato Legacy, que colidiu com o Boeing da companhia aérea.

Tragédia da Gol - Pilotos americanos são condenados após 11 anos
Tragédia da Gol – Pilotos americanos são condenados após 11 anos

 

Segundo a Justiça Federal, o processo judicial transitou em julgado em 2015 e até agora era debatido o cumprimento da sentença. A decisão já foi informada à Polícia Federal, ao Ministério das Relações Exteriores e à Interpol. A sentença é do juiz federal André Périco Ramires dos Santos. A prisão, segundo o despacho do magistrado, deve ser imediata.

A reportagem não conseguiu contato com os advogados de Lepore e Paladino.

 

Leia Também

Carreta Brahma chega ao norte de Minas para animar galera antes da Expomontes

Carreta Brahma chega ao norte de Minas para animar galera antes da Expomontes

* Por: Jornal Montes Claros - 20 de junho de 2018. Carreta Brahma chega ao …

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas. O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *