Empréstimo Consignado para aposentados, pensionistas do INSS

Últimas Notícias
Casa das Apostas Online Betway

Coluna do Adilson Cardoso – O Salvador de Gatos

Coluna do Adilson Cardoso – O Salvador de Gatos

— Você ouviu?  acabei de espirrar! – Disse ela.

— Sim, ouvi! – respondeu ele olhando pela janela e vestindo a camisa.

— É só isso?

— Como assim Isa?

— Como assim que quando aquela  peito de silicone estava aqui no domingo, eu ouvi você dizendo “Saúde” quando ela espirrou!

— Não sei do que você está falando! – Respondeu girando  a cabeça para a mulher que vestia a saia.

— Sabe não  né? Mas eu sei, aquela vaca  vendedora de Batons, que adora mostrar o rabo  com aquele pedaço de short, merece você dizer saúde quando espirra! Enquanto eu posso sofrer um ataque de espirros que você finge que não escuta!

— Nossa que drama, não diz isso dela! – Retornando a observar a rua.

—  Vai, defende aquela infeliz, só sirvo para ficar de quatro mesmo não é?  para vestir uniforme de empregada e levar  dedo no cu! Já entendi Luiz Antonio é para isso que sirvo!

— Isa você sabe que eu te amo! Mas se  não quer ficar na boa, Vou dar no pé!

— Vou ficar na boa  Luiz Antonio, com todas as minhas neuras, minhas dependências de caricias e de palavras de amor, vou ficar sim muito na boa! Mas sozinha, agora me deixe arrumar minhas coisas.

— Posso ao menos voltar ao quarto para pegar minha calça!

— Por que não sai de cuecas?

 O portão se abre. Ruído de automóvel e crianças gritando, Isa saiu apressada ao encontro deles, abraçou as crianças e recebeu do homem vários embrulhos em papéis de presente. Do quarto onde estava  Luiz Antonio apanhou as roupas e correu para os fundos.

Dentro de casa as compras se esparramaram pelo chão.

— Pensei em todo mundo, o seu presente é este amor!  Este aqui é para sua mãe, estes menores são para sorteamos aos convidados na hora da ceia! Neste natal não nos esqueceremos de ninguém! – Exclamou o homem beijando o rosto da esposa.

— Mas e aquele embrulho grande ali! – Questionou Isa.

— É Para presentearmos a sua irmã! Aliás, ela e o namorado.

— Ah sim! – Concordou secamente.

Um dos filhos veio correndo dizer que havia alguém  escalando o “Pé de Manga”.  O homem sem pensar pegou a  arma e foi atrás.  A mulher temerosa, sabendo  de quem se tratava foi junto.

— Luiz Antonio o que é que você está fazendo de ai em cima? – Interrogou o homem de arma em punho.

Isa antecipou a resposta.

— Ai meu Deus! Senhor Luiz me perdoe! Amor imagina que um gatinho miava lá em cima e eu sem coragem de subir, fui até a rua e olha a coincidência, Seu Luiz passava na hora. Eu pedi o favor a ele e me esqueci.

— Mas então cadê o gato? – Quis saber o marido.

— É a segunda vez que subo, na primeira salvei o gato e agora queria retirar uma Manga. – Respondeu sem convicção.

— Mas que Manga? Já viu manga em mês de julho?

— Não, está certo, me desculpa, falei errado! Eu ia retirar umas folhas de manga para um chá, adoro chá de folha de manga!

— Sei…. Disse o marido desconfiado.

— Amor, eu não acredito que você esteja  desconfiando do namorado da minha irmã? Coitado veio apenas fazer uma boa ação! – Disse a mulher com notável palidez.

O marido continuava segurando o revólver de olho no “bondoso salvador de gatinhos.”  Luiz Antonio estava grudado em um dos galhos como ferro em imã.

— Tudo bem, eu acredito em você pode descer! Vamos tomar um vinho e ver as imagens de uma câmera que coloquei em casa para flagrar nosso dia a dia.

— Mas amor você não me disse que havia colocado câmeras dentro de casa! – Disse Isa olhando para cima da árvore.

— Surpresa! Fará parte do nosso vídeo de aniversário de  casamento!

Pouco depois o filho volta do quintal assustado.

— Papai o tio Luiz desceu correndo e saltou o muro.

 

Adilson Cardoso
Adilson Cardoso

Quer saber as notícias do Jornal Montes Claros em primeira mão? Siga-nos no Facebook @jornamoc, Twitter @jornalmoc e Instagram @jornalmoc.