Últimas Notícias
POS ON-LINE PUC MINAS

Câmara de Montes Claros reivindica reabertura de Cemei na Vila Oliveira

Câmara de Montes Claros reivindica reabertura de Cemei na Vila Oliveira

Um dos assuntos de destaque da reunião, desta quinta-feira (05), na Câmara Municipal de Montes Claros está relacionado à educação.

Um dos assuntos de destaque da reunião, desta quinta-feira (05), na Câmara Municipal de Montes Claros está relacionado à educação.
Um dos assuntos de destaque da reunião, desta quinta-feira (05), na Câmara Municipal de Montes Claros está relacionado à educação.

A reivindicação se deve ao fechamento do Cemei São Norberto, na Vila Oliveira. Um grave problema apresentado é o fato de 120 crianças estarem diretamente prejudicadas e, com isso, precisarem migrar para outros bairros.

“Todos estão pedindo o retorno da escola, fizemos um abaixo-assinado com mais de 1000 assinaturas. Esse problema desencadeia a superlotação de escolas de outras regiões, sem contar que gera a despesa com o transporte. Não tem economia nenhuma, pelo contrário. Educação é à base de tudo, porque em vez de aumentar o número de escolas, estão diminuindo?”, questiona uma vereadora.

Outro questionamento feito na reunião está na alegação de que o prédio estava condenado. Uma outra parlamentar, que já entrou com requerimento na Câmara pedindo o retorno da unidade, lembra o local será usado para abrigar população de rua. “Mas como o local não serve para as crianças estudarem e pode ser usado para a implantação do Centro de Convívio? Não estamos negando a importância desse abrigo para os moradores de rua, só queremos que seja deslocado para outro local, e que o prédio sirva para as atividades escolares. Tudo isso afeta a educação das crianças carentes, além da questão social, pois as mães trabalham, e isso dificulta. Onde elas vão deixar as crianças?”, indaga.

Alguns pais que se sentiram lesados com a decisão participaram da reunião e levaram cartazes com dizeres relacionados ao poder da educação no combate a violência, principalmente em bairros com vulnerabilidade social.

Na oportunidade, o presidente da casa legislativa,  parafraseou o professor Darcy Ribeiro sobre o poder exercido pela educação. Além de comentar sobre as questões pontuadas pelas vereadoras, o parlamentar ainda destacou a necessidade de terem consultado a população antes da decisão.

“Tive a oportunidade de me reunir com uma das parlamentares e com os moradores, com uma liderança que é o Monsenhor Tolentino, eles relataram que a comunidade não foi ouvida. Isso é inadmissível. Como é que se toma uma decisão, sem ouvir a comunidade? O Ministério Público e a justiça também se posicionaram, no sentido de que é a comunidade que sabe. De repente foi decidido isso sem buscar alternativas, soluções. O que não podemos aceitar é o fechamento de um Cemei. Nós temos que buscar alternativas”, declara o presidente da casa legislativa.