Últimas Notícias

Coluna da Jerusia Arruda – Bate-boca no Senado Federal

Coluna da Jerusia Arruda – Bate-boca no Senado Federal

BATE-BOCA NO SENADO

As senadoras Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Ana Amélia (PP-RS) protagonizaram um bate-boca durante sessão plenária no Senado na tarde desta quarta-feira (28). A discussão acalorada começou quando, da tribuna, Gleisi defendia o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmando que ele “deu dignidade ao povo brasileiro”. Ana Amélia tentou interromper Gleisi Hoffmann durante vários momentos de sua fala e as duas acabaram batendo boca.

MINISTÉRIOS

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), já anunciou até agora os nomes de 19 ministros que comporão o seu governo. Bolsonaro extinguiu as pastas de Cultura e Esportes e deixou os ministérios de Mulheres e Direitos Humanos para depois. Marcelo Álvaro Antônio (PSL) deputado federal reeleito para seu segundo mandato, sendo o mais votado neste ano em Minas Gerais, será o ministro do Turismo.

REGIME SEMIABERTO DIFERENCIADO

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que atua em recursos de ações da Operação Lava Jato julgadas no Paraná, decidiu reduzir a pena e conceder prisão domiciliar ao ex-ministro Antonio Palocci. Ele cumprirá pena em regime semiaberto diferenciado, em prisão domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica, e terá o tempo de punição reduzido de 12 anos para 9 anos. As medidas foram concedidas como benefícios pelo acordo de delação premiada assinado pelo ex-ministro este ano. Palocci deve deixar a prisão nos próximos dias.

MAIS MÉDICOS

Profissionais brasileiros inscritos no novo edital do programa Mais Médicos começaram nesta semana a ocupar as vagas deixadas pelos médicos cubanos, mas desistências já preocupam os municípios. Na segunda-feira (26) 224 brasileiros se apresentaram às cidades onde irão trabalhar, segundo o Ministério da Saúde.

INDULTO A PRESOS

Com 1 a 1 no placar, foi suspenso no Supremo Tribunal Federal o julgamento sobre a legalidade do decreto de indulto a presos publicado pelo governo do presidente Michel Temer (MDB) em dezembro do ano passado. Dois ministros votaram na sessão desta quarta-feira. Luís Roberto Barroso, relator da ação, votou pelo veto a parte das regras do decreto. Alexandre de Moraes defendeu que a concessão do indulto é prerrogativa do presidente da República e que o decreto é válido. O julgamento será retomado nesta quinta-feira.

CONFERÊNCIA DO CLIMA

O presidente eleito Jair Bolsonaro pediu para não haver a Conferência do Clima no Brasil em 2019. Ele declarou que interferiu para que o evento não fosse realizado, e ainda afirmou que o país que mais preserva o meio ambiente no mundo é o Brasil. A Conferência da ONU discute mudanças climáticas no mundo e como as nações podem trabalhar para reduzir a emissão dos gases de efeito estufa. Durante a campanha eleitoral, Bolsonaro ameaçou retirar o Brasil do Acordo de Paris, assinado por 195 países com o objetivo de reduzir o aquecimento global. Isso porque, no entendimento dele, o país teria de abrir mão de 136 milhões de hectares na Amazônia e isso afetaria a soberania nacional.

Jerusia Arruda
Jerusia Arruda