Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Inicio » Arruda » Coluna da Jerusia Arruda – Quase liberado

Coluna da Jerusia Arruda – Quase liberado

Coluna da Jerusia Arruda – Quase liberado

QUASE LIBERADO

O presidente Jair Bolsonaro deve receber alta ainda nesta semana, segundo assessoria de imprensa da Presidência. Ele já está ingerindo uma dieta sólida e leve e está caminhando pelos corredores do Hospital Albert Einstein, na capital paulista, onde está internado desde 27 de janeiro, quando se submeteu à cirurgia de reconstrução intestinal e retirada da bolsa de colostomia. 

IBAMA APLICA MULTA À VALE

O Ibama aplicou uma multa diária à Vale por falhas no salvamento de animais após o rompimento de barragem de rejeitos. A mineradora deverá pagar R$100 mil por dia até executar um plano de salvamento de fauna silvestre e doméstica. Segundo o Ibama, o plano exige, entre outras medidas, a instalação de hospital de campanha para reabilitação dos animais resgatados e centro para triagem e abrigo. Ao todo, a Vale já teve cerca de R$ 13 bilhões bloqueados pela Justiça para o ressarcimento das vítimas e pagamento de direitos trabalhistas.

CRIME DE TERRORISMO

Na reunião desta terça-feira, o Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou o requerimento de retirada de pauta do Projeto de Lei 10431/18, do Poder Executivo, que determina o cumprimento imediato, pelo Brasil, de sanções impostas pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas relacionadas ao crime de terrorismo, principalmente o bloqueio de ativos. O objetivo do projeto é agilizar o procedimento de bloqueio de bens e a identificação de empresas e pessoas associadas ao crime de terrorismo e também à proliferação de armas de destruição em massa.

SALÁRIO-MÍNIMO

O salário mínimo DE 2019 poderá ser de R$ 1.006, como aprovou o Congresso Nacional na Lei Orçamentária Anual, e não de R$ 998, como determinou o Executivo por meio de decreto no início de janeiro. A proposta, de autoria dos senadores Paulo Rocha (PT-AC) e Jean Paul Prates (PT-RN) será inicialmente analisado na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado.

‘LAVA TOGA’

O Senado já estava articulado para abrir a Comissão Parlamentar de Inquérito apelidada de “Lava Toga”, uma CPI para investigar a atuação dos ministros do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiça. Após o vazamento da informação de que o ministro do Gilmar Mendes estava sendo investigado pela Receita Federal e de uma série de articulações no fim de semana, três senadores retiraram o apoio à apuração.

CONTRA-ATAQUE

Em apenas um dia, na semana passada, o senador novato, o ex-delegado da Polícia Civil Alessandro Vieira (PPS-SE), conseguiu obter as 27 assinaturas necessárias (um terço da Casa), para abrir a CPI Lava Toga. Era o passo mais forte no contra-ataque desenhado pelos senadores, muitos investigados pelo próprio Supremo e incomodados com a decisão do presidente do STF, Dias Toffoli, de referendar a eleição com voto secreto para presidente do Senado, no dia 2.

 

Jerusia Arruda
Jerusia Arruda

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *