Últimas Notícias

Montes Claros – Hospital Dilson Godinho inova em Tecnologia para tratar Parkinson

Montes Claros – Hospital Dilson Godinho inova em Tecnologia para tratar Parkinson

Montes Claros – Cirurgia inovadora na região foi realizada com total sucesso no Hospital Dilson Godinho para implantação de eletrodo multidirecional em paciente com a doença de Parkinson. O paciente recebeu alta dois dias após a cirurgia e, segundo o chefe da equipe que realizou o procedimento, o neurocirurgião Gustavo Veloso Lages, este é o primeiro implante de eletrodo multidirecional realizado na região e os resultados foram excelentes.

Equipe que realizou neurocirurgia inovadora na região: Médicos Hugo Santiago, Adria Gabrielle Biondi Soares, Gustavo Veloso Lages (neurocirurgião e coordenador), Warley de Freitas Barbosa e Ricardo Felipe
Equipe que realizou neurocirurgia inovadora na região: Médicos Hugo Santiago, Adria Gabrielle Biondi Soares, Gustavo Veloso Lages (neurocirurgião e coordenador), Warley de Freitas Barbosa e Ricardo Felipe

 

A doença de Parkinson ataca o sistema nervoso central e os sintomas vão se manifestando de forma lenta e gradual afetando, principalmente, a coordenação motora. Na fase inicial, os sintomas mais visíveis são os tremores, rigidez, lentidão de movimentos e dificuldade em caminhar. Problemas comportamentais, de raciocínio e de memória também podem ser verificados. A causa exata da doença ainda é desconhecida da ciência, mas acredita-se que envolva tanto fatores genéticos como ambientais.

Não existe cura para a doença de Parkinson. O tratamento consiste no uso de medicamentos, dieta e algumas formas de reabilitação. A neurocirurgia para implantação de microelétrodos de estimulação cerebral profunda reduz os sintomas em nível motor e tem sido utilizada nos casos mais graves, procedimento já realizado pelos hospitais de Montes Claros utilizando material convencional. A cirurgia consiste em instalar no cérebro do paciente um ou dois eletrodos, que ligados a uma bateria, emitem uma corrente, criando um campo elétrico que altera as regiões responsáveis pelos sintomas da doença.

Na cirurgia realizada semana passada no Hospital Dilson Godinho, foi utilizado um eletrodo multidirecional que, segundo Gustavo Lages, é o mais moderno que existe e possibilita fazer uma programação bem superior a um eletrodo convencional. “Além do acesso de programação ser dos mais modernos, sem necessidade de encostar no paciente, é feita através do sistema bluetooth”, explica o neurocirurgião.

Ao apontar a importância e os benefícios do implante do eletrodo, Gustavo Lages, ressalta que o paciente não conseguia mais fazer coisas simples do dia a dia, como andar, tomar banho sozinho, se alimentar sozinho, dentre outras atividades corriqueiras. “A felicidade do paciente após o procedimento é contagiante, pois ele voltou a ter vida, andar sozinho, se alimentar sozinho, tomar banho sem auxílio e vai voltar a andar de bicicleta como sempre gostou de fazer”, enfatiza o neurocirurgião geral responsável pelo procedimento inédito no Norte de Minas.

O procedimento inovador realizado pela equipe do Hospital Dilson Godinho também marca o mês em que acontece o Dia Mundial de Conscientização da Doença de Parkinson (11 de abril), descoberta há mais de 200 anos e considerada a segunda doença neurodegenerativa progressiva mais frequente no mundo, perdendo apenas para o Alzheimer.  É um momento importante para reforçar a conscientização a respeito da doença, principalmente em relação às dificuldades enfrentadas pelos pacientes para ter acesso aos avanços tecnológicos. O paciente em questão é segurado do IPSEMG – Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas gerais.