Casa das Apostas Online Betway

PÓS-GRADUAÇÃO PUC MINAS

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – Operação Mata Atlântica Viva combate crimes ambientais no Norte de Minas

Norte de Minas – Operação Mata Atlântica Viva combate crimes ambientais no Norte de Minas

Norte de Minas – Operação Mata Atlântica Viva combate crimes ambientais no Norte de Minas

Norte de Minas – Foram desmatados 2.407 hectares da Mata Atlântica que abrange o Norte de Minas, segundo confirmou o Ministério Público de Minas Gerais – (MPMG) junto a órgão ambientais. Eles realizam entre os dias 26 e 31 de maio a terceira fase da Operação Mata Atlântica Viva, que consiste em punir os responsáveis pela destruição do bioma natural e restaurar os danos causados. Foram registrados 98 autos referentes a crime ambiental e aplicadas multas no valor de R$ 17,4 milhões para os criminosos.

Norte de Minas - Operação Mata Atlântica Viva combate crimes ambientais no Norte de Minas
Norte de Minas – Operação Mata Atlântica Viva combate crimes ambientais no Norte de Minas

Durante as investigações, foram usadas aeronaves e quatro drones para facilitar as buscas, onde foram encontradas 157 polígonos de desmatamento, resultando em 10.926 m³ de matéria prima apreendida, entre madeiras e lenhas. Uma arma de fogo e uma motosserra também foram apreendidas.

A operação também contou com a participação do Núcleo de Combate aos Crimes Ambientais do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente (Nucrim/Caoma), que focou os trabalhos nas cidades de Gameleiras, Rio Pardo de Minas, São João do Paraíso, Ninheira, Ponto dos Volantes e Padre Paraíso.

Com a terceira fase da operação concluída, o principal intuito é coibir os crimes ambientais praticados na Mata Atlântica do Norte de Minas, além de fazer um trabalho de restauração das áreas desmatadas, buscando proteção da natureza e punição dos culpados. O Caoma será o responsável por sistematizar os resultados obtidos e encaminhá-los para as comarcas dos municípios.

Histórico

Em setembro de 2018 foi realizada a primeira fase da operação nos municípios do Norte de Minas que apresentam grande degradação, em parceria com a Operação Nacional Mata Atlântica de Pé. Nessa primeira fase foram fiscalizadas 70 propriedades rurais das cidades de Águas Vermelhas, Curral de Dentro, Cachoeira de Pajéu, Medina e Santa Cruz de Salinas.

Nesta primeira fase foram contabilizados 1.269,786 hectares desmatados, onde foram lavrados 48 autos de crimes ambientais e aplicadas multas no valor de R$ 5 milhões.

Já a segunda fase ocorreu no final de 2018, quando foram feitas buscas intensificadas nos municípios de Medina, Águas Vermelhas, Jequitinhonha e Pedra Azul, contabilizando desmatamento de 921,91 hectares, 44 autos lavrados e R$ 7,6 milhões de multas.

Riqueza

A Mata Atlântica possui um bioma de cerca de 15% do total do território brasileiro, onde 17 estados se encontram. Aproximadamente 145 milhões de pessoas dependem de suas atividades ambientais e funções, indireta e diretamente, além de ser ricamente diversificada em sua flora e fauna.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *