Matrículas Aberta - Escola Adventista

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Inicio » Mais Seções » Ciência » Aplicativo desenvolvido na UFTM atua no diagnóstico da leishmaniose

Aplicativo desenvolvido na UFTM atua no diagnóstico da leishmaniose

Aplicativo desenvolvido na UFTM atua no diagnóstico da leishmaniose

Parceria entre os programas de pós-graduação em Medicina Tropical e Infectologia e o Mestrado de Inovação Tecnológica resultou na criação de aplicativo para diagnóstico precoce e manejo de indivíduos com leishmaniose visceral e tegumentar em áreas endêmicas. O trabalho foi realizado pelos professores e pesquisadores da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) Luciana de Almeida Silva Teixeira e David Calhau Jorge.

Aplicativo desenvolvido na UFTM atua no diagnóstico da leishmaniose
Aplicativo desenvolvido na UFTM atua no diagnóstico da leishmaniose

 

O aplicativo se chama LeishCare e está disponível gratuitamente para o sistema operacional Android. A ferramenta ganhou destaque pela Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT), sendo amplamente divulgado na página oficial da entidade. O LeishCare é um aplicativo voltado ao auxílio de profissionais de saúde que atendem casos de leishmanioses visceral e tegumentar. Seu nome foi pensado para facilitar o entendimento das funcionalidades do aplicativo.

De acordo com os pesquisadores, o aplicativo é capaz de catalogar sinais observados em pacientes com leishmaniose, além de registrar, utilizando fotografias, a evolução das lesões. Além disso, o LeishCare possibilita compartilhar esses registros com outros profissionais para auxiliar no diagnóstico e tratamento, calcular o escore de gravidade, ou seja, auxiliar na identificação dos pacientes com leishmaniose visceral com maior chance de óbito e ainda disponibilizar textos com informações sobre as áreas endêmicas envolvidas no estudo e manuais de referência.

O desenvolvimento do aplicativo contou com a colaboração dos alunos dos programas de pós-graduação Priscilla Elias Ferreira da Silva, do Programa de Pós-Graduação em Medicina Tropical e Infectologia, e Gerson dos Santos Fonseca Junior, do Programa de Mestrado Profissional em Inovação Tecnológica.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *