Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Inicio » Colunistas » Edson Andrade » Coluna do Edson Andrade – De volta à estaca sonho

Coluna do Edson Andrade – De volta à estaca sonho

Coluna do Edson Andrade – De volta à estaca sonho

E eis que no ocaso do calendário novo tempo se avizinha. Melhor o suporte das imagens poéticas pela obtenção dos objetivos do que aventurar-se na aridez dos sonhos.

                        O chronos acelerou os ponteiros dos relógios para que pudéssemos, uma vez e objetivando o sempre, reabastecer nossas energias de esperanças, no púlpito dos votos e das promessas. Vencemos o ano transato e já nos projetamos no presente, com vistas a um futuro sem o menor cabimento. Porque fé alguma nos converterá em guerreiros incólumes e invencíveis face ao inelutável e ao imponderável dos insuspeitos dias que serão nosso porvir.

                        Novamente a poesia e a tessitura filosófica para justificar nossa aventura e novas desventuras. É um urdir sem fios nesse novo respirar. E a broca de fiar já não mais existe. Ela se perdeu no desnovelo das formas e cores, no macarrão fino, colorido e plástico de um passado remoto, o mesmo que nos revelava artistas na escola que o tempo transformou.

                        Ao abraçarmos novos calendários, melhor apagarmos do antigo aquilo em que não nos esmeramos. Porque o passado é água de regato célere e corrida sem freio à jusante do nosso olhar. E eis volver à imagem de uma poesia pictórica e rica de significados, às vezes somente para nós, pois em nossa sensibilidade cabem versos, reversos, tintas e humores, nem sempre previsibilidades.

                        A vida renasce de nossa proverbial utopia. Prisioneiros de ambições várias, retomamos os dias insossos, mas já nos locupletamos de entusiasmo para vencer as horas. E assim seguiremos contra rugas, doenças, desânimos e vitórias poucas, vida tresloucada de tanto nos fazer reféns de nossos pares e de nós mesmos.

                        Queremos o novo no Novo. E nos justificamos pelo merecimento da renovação a cada perspectiva em ciclo, como vagas que retornam para lamber na praia a áspera areia de novas marés.

O autor é escritor, professor, jornalista, radialista e advogado.

 

Edson Andrade
Edson Andrade

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *