Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

23º Festival Amazonas de Ópera homenageará Beethoven

23º Festival Amazonas de Ópera homenageará Beethoven

Fãs e artistas se reúnem ao longo de quase dois meses de espetáculos.

23º Festival Amazonas de Ópera homenageará Beethoven
23º Festival Amazonas de Ópera homenageará Beethoven

 

Os festivais de música crescem ano após ano no Brasil, atraindo os mais diversos públicos que querem ouvir boa música e compartilhar momentos inesquecíveis com amigos e família.

Longe das praias cariocas, pavilhões paulistas e descampados mineiros, acontece um dos festivais brasileiros mais antigos em atividade hoje, movido pelo amor à música clássica e suas vertentes. Separe sua passagem de ônibus on-line e conheça a 23º edição do FAO.

O FAO

Idealizado em 1997, o Festival Amazonas de Ópera nasceu com um pé no Leste da Europa. Dos músicos aos instrumentos, do visual ao sonoro, tudo foi trazido do continente antigo.

Com o surgimento de grupos musicais regionais, como a Amazônia Filarmônica, a cultura local se viu fortalecida e motivada a incentivar a produção das óperas, que hoje tem valor afetivo para os moradores da região.

Público

Com mais de 20 anos de trajetória, o FAO conseguiu criar um público fiel, de músicos experientes a estudantes em início de carreira, mas principalmente, atraiu a juventude.

Estabelecendo uma comunicação que integra diferentes camadas sociais, é responsável pela formação de um público que consome cultura no país onde ela está sendo cada vez menos levada em consideração.

Relevância e desenvolvimento

Durante esse período de constantes novos desdobramentos na produção cultural de um nicho nem um pouco barato, o FAO conseguiu atrair um amplo desenvolvimento econômico para a região de Manaus. A realização do festival é responsável por ações como:

  • Geração de novos empregos;
  • Ampliação do comércio local (especialidade em instrumentos musicais);
  • Novas empresas de equipamentos (iluminação, som, palco);
  • Investimentos e ampliação do turismo (hotéis, restaurantes, locais de confraternização),
  • Formação de novos profissionais.

Ingressos

Os ingressos já estão disponíveis no portal do evento, e variam entre R$ 20 e R$ 100 a inteira, de acordo com o local das apresentações. Para além dos palcos, os turistas contam com uma estrutura completa para receber quem deseja prolongar a visita.

Homenagem ao Beethoven

A grande novidade para a 23ª edição foi um site totalmente repaginado, com as principais informações para os visitantes nacionais e internacionais. A procura, aliás, promete ser grande.

Homenageando um dos maiores compositores de música clássica da história, o alemão Ludwig van Beethoven, o evento traz ao território brasileiro a única ópera composta por Beethoven: Fidelio. A direção fica por conta de Alejandro Chacon.

O foco esse ano é no público estrangeiro. Uma parceria com um canal de televisão vai permitir a transmissão do evento para os vizinhos Uruguai, Argentina, Colômbia, Paraguai e Equador.

Programação

Com um time extenso de produtores, músicos, diretores, cenógrafos, equipes técnicas e staff, o festival promete conquistar os visitantes com a programação de 2020. As datas ainda podem sofrer alterações, mas você já pode conferir os principais destaques:

Teatro Amazonas

Fidelio

Comemorando 250 anos do compositor Ludwig van Beethoven, o FAO realiza parceria com a Ópera da Colômbia para apresentar ao público a única ópera de sua autoria. Direção de Alejandro Chacon.

Peter Grimes

Em parceria com a Universidade de Los Andes, a ópera apresenta a história de um pescador investigando a morte de seu aprendiz. Acusado injustamente, ele enfrenta os moradores locais. A direção é assinada por Pedro Salazar.

O Menino Maluquinho

Com direção de Matheus Sabbá, a ópera apresenta uma adaptação do clássico de Ziraldo. Presente na memória de infância de muitos brasileiros, a apresentação promete despertar a criança interior de quem assiste.

Com mais uma edição de sucesso em 2020, o Festival Amazonas de Ópera se propõe a acontecer mesmo em meio às adversidades enfrentadas pelos artistas e pela cultura.

A economia criativa consegue oferecer uma resposta representando toda a energia de uma população que é conhecida por ser parte do coração do Brasil e dos pulmões do mundo.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *