Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Após uma queda de 80%, com financiamento começa a aumentar a venda de carros usados

Após uma queda de 80%, com financiamento começa a aumentar a venda de carros usados

A atual crise gerada pela pandemia do coronavírus veio pôr um freio na maioria dos setores da indústria e comércio a tal ponto que, em termos do Fondo Monetário Internacional (FMI), a contração econômica provocada mundialmente é estimada em 3% e com grave risco de piorar e, obviamente com maior impacto nos países em desenvolvimento de acordo com o boletim “Perspectiva da Economia Mundial” publicado. No caso do Brasil os números são ainda mais preocupantes: as previsões do próprio Banco Central no último Relatório Focus esperam uma queda do PIB de -6,5 pontos percentuais.

Fora de ficar em cifras longe da realidade, estas projeções refletem uma realidade atual e que, no setor do comércio de produtos e serviços se traduz na queda de vendas dificilmente comparável com períodos anteriores.

É o caso do setor automotor. No que tem a ver com os veículos zero quilômetro, o setor registrou 54,27% menos emplacamentos entre janeiro e maio deste ano, se comparado com o mesmo período de 2019, tudo segundo o Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Distrito Federal (Sincodiv). No caso das concessionárias voltadas para a venda de carros novos, as principais dificuldades foram o fato de que as fábricas pararam de produzir e os estoques foram vendidos sem ser repostos e, uma vez reativada a produção, as montadoras subiram os preços dos carros.

A área da venda de carros usados não ficou por trás atingindo uma diminuição da comercialização de um 80% na segunda metade de março. A boa notícia é que o financiamento para este tipo de veículos já começou a mostrar reativação desde o mês de abril ficando atualmente cerca da metade do que era antes da crise, de acordo ao presidente do banco BV, Gabriel Ferreira, quem também explicou que o mercado de seminovos em geral costuma ser mais resiliente em épocas de crise econômica como a transitada hoje em dia.

Nesse contexto o financiamento de bancos para veículos será essencial para a recuperação do setor, até porque não é todo mundo que conta com o capital na mão preciso na hora de adquirir um carro. Também poderiam ter influência no setor as mudanças de hábitos na população como consequência da pandemia, por exemplo o maior receio de pessoas em utilizar o transporte público para se locomoverem (atento que se coloca como um cenário de possível contágio), podendo ajudar ao mercado de carros usados no médio prazo.

Mais um motivo para ser otimista são os indícios de adaptação observados em várias concessionárias do país na procura de novas formas de vender, levando em conta a impossibilidade de atender os clientes pessoalmente nos períodos mais estritos do isolamento. As companhias vem utilizando mecanismos alternativos de atendimento para poder ofertar os carros e negociar com os clientes, desde os mais conhecidos como o Whatsapp até o desenvolvimento de métodos mais sofisticados como plataformas que facilitam uma experiência do compra 100% online.

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *