Empréstimo Consignado para aposentados, pensionistas do INSS

Últimas Notícias
Casa das Apostas Online Betway

9 tipos de cortes de carne e seus usos mais comuns

9 tipos de cortes de carne e seus usos mais comuns

Escolher o mais adequado é fundamental para o sucesso de qualquer receita.

9 tipos de cortes de carne e seus usos mais comuns

Todo bom cozinheiro sabe que é fundamental conhecer os cortes de carne, pois cada preparo pede um tipo. Esse é um dos pontos em que os amadores mais erram e pode ser o motivo pelo qual aquela sua receita não ficou tão boa quanto você esperava.

Entre as diversas carnes bovinas, há vários cortes, pelo menos, 20, que classificam o pedaço de acordo com suas características: mais macio, mais duro, com osso, com fibras, etc. 

Apesar de alguns cortes serem considerados mais nobres, como a picanha e o filé, as classificações não pretendem dizer que um é melhor que o outro, elas apenas servem para objetivos diferentes.

A primeira pergunta que você precisa fazer é como pretende preparar a sua carne. O tempo de cozimento também varia bastante dependendo do corte. Para te ajudar na escolha, fizemos uma lista com alguns dos mais populares.

Filé-mignon

Este é um dos cortes mais caros e macios. É ótimo para ser feito grelhado, em medalhão ou estrogonofe. Como tem pouca gordura, o ideal é que seja acompanhado de molhos ou preparado com muita manteiga e azeite, para que não fique seco.

Picanha

Esta é a carne mais tradicional do churrasco, porque suas características a tornam perfeita para esse tipo de preparo. Ela é macia e tem uma boa camada de gordura, que garante a sua suculência. Além da churrasqueira, pode ser preparada no forno ou na grelha.

Alcatra

Ainda considerada um corte de primeira, a alcatra é macia e tem pouca gordura, perfeita para bifes, picadinhos e assados. A dica é ter cuidado na hora do preparo para não passar do ponto, o que pode deixar a carne seca.

Maminha

De sabor suave, este é um dos cortes mais versáteis: fica delicioso cozido, assado e grelhado. A maminha possui uma quantidade significativa de gordura, o que garante a suculência. Experimente fazer aquela receita de carne de panela da sua avó usando esse corte.

Músculo

Apesar de já ser considerada uma carne de terceira, este é um corte muito saboroso, porém precisa de um tempo maior de cozimento. Ele costuma custar mais barato, mas é perfeito para o preparo de caldos, sopas e cozidos. Sua versão com osso é bastante apreciada em restaurantes de alta gastronomia.

Acém

Um dos maiores pedaços da parte dianteira do boi, este corte é macio e tem pouca gordura. É bastante consumido como carne moída, mas também fica ótimo em cozidos e molhos. Ele é popular no preparo de hambúrgueres, mas é preciso misturar alguma gordura, como o bacon, para que não fique seco.

Lagarto

É considerado um corte magro e tem fibras que fazem com que seja perfeito para preparos em que a carne é usada na versão desfiada. Precisa de um longo tempo de cozimento, o que faz com que absorva o sabor dos outros ingredientes, deixando os molhos muito saborosos. É o ingrediente oficial da famosa carne louca.

Costela

Muito saborosa, por conta da sua grande quantidade de gordura, a costela é bastante consumida cozida ou assada. Quem vai prepará-la precisa lembrar que ela tem uma grande quantidade de fibras, o que faz com que precise de tempo para ficar macia. Se for assada, a dica é usar um papel alumínio, para que ela cozinhe bem.

Coxão

Este corte é dividido em dois: mole e duro. A classificação fala por si só sobre o tempo de cozimento. O coxão mole é bom para bifes e cozidos rápidos. Já o coxão duro é envolvido por uma capa de gordura, o que faz com que leve mais tempo para ficar macio, o que exige cozimento lento.

Quer saber as notícias do Jornal Montes Claros em primeira mão? Siga-nos no Facebook @jornamoc, Twitter @jornalmoc e Instagram @jornalmoc.