Últimas Notícias

Hot pant: a evolução do biquíni de cintura alta

O modelo ganhou muitas adeptas não apenas por valorizar a cintura, mas também pela sua elegância.

Hot pant: a evolução do biquíni de cintura alta

Foi-se o tempo em que os biquínis se resumiam a um ou dois modelos específicos, de cores sólidas ou estampas mais tradicionais — quem não se lembra do refrão do “biquini de bolinhas amarelinhas”? Hoje, esse básico é o que menos vemos nas praias. Ainda bem!

Fãs de biquínis com modelagens maiores têm muitas razões para comemorar: desde a popularização das peças com cintura mais alta, cada vez mais opções têm surgido nas lojas especializadas. E o melhor: com tamanhos variados, para que todas possam se sentir bem e confortáveis.

Os hot pants, como podemos notar, se tornaram uma verdadeira febre. Mas você sabe como eles surgiram, afinal? Neste artigo, abordaremos sobre o assunto. Confira.

De onde veio o biquíni de cintura alta?

Ao falarmos sobre a tendência, é preciso voltar bastante no tempo. Em meados da década de 1930, as roupas de praia eram bastante conservadoras, especialmente as femininas: feitas de materiais como algodão, elas pesavam quando molhadas, gerando desconforto.

Houve certa mudança durante a mesma década, quando as mulheres começaram a utilizar as peças que hoje vemos como biquínis. Naquela época, porém, era importante que aquelas tivessem cintura bem alta e cobrissem o umbigo.

Isso não foi uma escolha meramente estética: mostrar o umbigo ia contra o Código Hays, um conjunto de normas morais aplicadas às obras criadas em Hollywood entre os anos de 1930 e 1968. 

Para não ir contra a censura, nasceu o biquíni cós alto, hoje chamado por alguns de biquíni “pin up”, já que foi usado por divas do cinema e por figuras igualmente femininas e sedutoras.

Quando isso tudo mudou?

A mudança nos trajes de banho de forma mais drástica aconteceu depois da Segunda Guerra Mundial. Louis Réard, estilista francês, criou uma peça e batizou-a de biquíni, em uma alusão aos testes nucleares feitos pelo governo dos Estados Unidos no Atol de Bikini, nas Ilhas Marshall.

Segundo Réard, a sua peça seria tão impactante quanto uma bomba. E ela o foi, de fato: o primeiro biquíni cavado, com o umbigo à mostra, foi exibido numa piscina pública em 1946 e gerou imensa comoção.

A partir dos anos 1950, as roupas de banho com cintura alta e modelagens múltiplas dominaram as praias e a mídia como um todo. Mulheres como Marilyn Monroe, por exemplo, utilizavam a cintura alta e marcada como forma de valorizar e definir as curvas.

Hot pants hoje

Podemos dizer que as hot pants, atualmente, são o meio-termo entre a calcinha e o short: curtos, com comprimento em corte em “v”, ele faz com que a silhueta fique mais imponente, destacando a cintura.

Há modelos variados, com estampas multicoloridas, cores sóbrias ou detalhes em neon, além de amarrações diversas, que podem contribuir para que a peça fique mais moderna e, a depender da quantidade de pele à mostra, mais sensual.

Uma das grandes vantagens deste modelo de cintura alta está no fato de que ele é muito democrático: cai bem para pessoas de alturas e corpos diferentes e sempre é responsável por um visual que, apesar de moderno, tem um ar vintage. É o encontro de eras em uma só peça — e isso é demais!

Quanto ao sutiã para usar com a hot pants, não há regras. As mulheres com mais busto, no entanto, podem preferir tops com maior sustentação e sem amarração ao redor do pescoço, uma vez que isso pode sobrecarregá-lo. As com, por sua vez, podem criar uma silhueta harmônica com o uso do top cortininha.