Últimas Notícias

O que é copywriting e quais suas vantagens?

O que é copywriting e quais suas vantagens?

Copywriting diz respeito à produção de textos que têm como objetivo aumentar as vendas e conversões. Eles são persuasivos e costumam ser veiculados por e-mail, anúncios, catálogos, sites, entre outras opções.

Quando uma marca faz uso desse recurso, seu objetivo é convencer o público-alvo de alguma coisa, por meio do uso das palavras certas.

Para isso, é preciso encantar o leitor e fazer com que ele siga as ações que a empresa indica. Mas só é capaz de conseguir esses feitos quem já domina a prática e tem as habilidades necessárias para desenvolver um bom copywriting.

O primeiro passo, então, para quem está começando agora, é entender que os conteúdos publicados fazem toda a diferença nas estratégias de marketing que o negócio adota.

É dessa forma que é possível aumentar o número de conversões e a quantidade de clientes e potenciais clientes.

Se você quer aprender mais sobre essa técnica para oferecer à sua empresa uma das melhores estratégias de marketing, neste artigo, vamos explicar o que é copywriting, as melhores práticas e mostrar sua importância. Então, leia até o final.  

O que é copywriting?

Copywriting é a produção de materiais que têm o objetivo de convencer o leitor a realizar alguma ação. Seu desenvolvimento usa gatilhos que os tornam mais persuasivos e que despertem o interesse do leitor, aumentando vendas e conversão.

Ele é diferente da redação publicitária, porque traz um CTA (chamada para ação) mais forte, ao contrário dos conteúdos comuns, que se comportam de maneira mais sutil.

Essa estratégia é ideal dentro do Inbound Marketing em processos de venda que dependem de maior persuasão. A escrita publicitária, por sua vez, tem como foco as vendas diretas.

Contudo, uma empresa de construção e reforma pode usar as duas práticas de maneira complementar, pois suas abordagens se misturam.

O objetivo do CTA é fazer com que o leitor realize alguma ação, como baixar um conteúdo, acessar outros materiais, dentre outras.

Este também é o objetivo do copywriting, visto que ele prende a atenção do visitante e o convence a seguir as instruções passadas.

Isso é possível porque ele educa e capacita a persona a respeito de algum produto ou serviço, deixando claro que as soluções oferecidas por uma marca são as melhores do mercado.

Com base nas informações acima, vamos mostrar, no próximo tópico, quais são as melhores estratégias que você pode aplicar no copywriting de sua empresa. Acompanhe.

Principais técnicas de copywriting

Existem algumas técnicas que você precisa adotar para garantir que essa prática seja bem-sucedida. Dentre elas, as mais importantes são:

Conhecer o público-alvo

Qualquer empresa, como uma fabricante de concreto aerado precisa saber para quem está escrevendo, para que assim possa atrair acessos. O primeiro passo é definir a persona, levando em conta informações reais, como:

  • Idade;
  • Sexo;
  • Ocupação;
  • Interesses;
  • Hobbies;
  • Entre outros.

Estas são informações relevantes que permitem entender o perfil de quem vai consumir os conteúdos e o comportamento dessas pessoas.

É dessa forma que a produção será devidamente direcionada aos clientes em potencial, fazendo uso de uma abordagem coerente e que facilite as conversões.

Conectar-se com o leitor

Se uma empresa de AVCB para comercio cria uma conexão com seus leitores, consegue estabelecer uma relação de confiança com eles.

Quando estiver planejando o conteúdo, considere quais estratégias você precisa adotar para fazer com que o visitante sinta que o material foi feito para ele.

É uma maneira de mostrar que a sua marca oferece exatamente o que a persona precisa, indo muito além de simplesmente tentar vender o produto ou serviço.

Tom de voz e linguagem adequados

É essencial saber qual tom de voz e linguagem você vai usar em seus conteúdos, e isso será possível assim que você souber quem é a sua persona.

Imagine, por exemplo, o que aconteceria se um blog jurídico produzisse materiais em uma linguagem cheia de gírias? Não combina com o público-alvo dele, certo?

Usar verbos de ação

Precisamos provocar no leitor o senso de urgência, ou seja, a sensação de que se ele não aproveitar uma oportunidade agora, provavelmente não haverá outra igual.

Esse pensamento está embasado na premissa do copywriting de convencer o leitor a realizar uma ação definida por você.

Uma maneira de chegar a esse objetivo é usar verbos no imperativo, principalmente em partes do conteúdo como título, intertítulo e CTA.

Um exemplo de título seguindo esses moldes seria: “Entenda a importância da impermeabilização de caixa d água para a sua residência”.

Criar bons títulos

Já que estamos falando dele, é importante lembrar que o título é o primeiro contato que o visitante tem com o material e também um fator super relevante para os motores de busca, como o Google.

Bons exemplos são aqueles que começam com números, que sugerem uma pergunta, apresentam claramente o tema e, no final, fazem uma chamada.

Independentemente do tipo que você escolher, ele deve ser direto, mostrando claramente qual é o assunto que será abordado ou a dúvida que vai esclarecer.

Não deve ultrapassar a marca de 60 caracteres, pois assim você garante que ele apareça completo no ranking de pesquisa.

Um bom exemplo de título que segue esses padrões seria: “5 razões para você contratar uma empresa de pintura”.

Fazer comparações

O uso de analogias e metáforas é uma prática antiga da humanidade e ela funciona muito bem porque as pessoas são mais receptivas às informações familiares.

Isso porque precisamos fazer um esforço muito maior para compreender um assunto novo do que quando precisamos fazer isso com algo já conhecido.

Também fica mais fácil para o nosso cérebro memorizar alguma coisa quando elas são conectadas a bons exemplos. Então, se você associar o que está escrevendo a um exemplo familiar para o leitor, ele conseguirá fixar melhor o conteúdo.

Mesmo assim, evite fazer comparações diretas com a concorrência ou diminuir as soluções que elas oferecem. Esta atitude não é ética, desperta a desconfiança dos visitantes e não é vista com bons olhos.

Trabalhar a persuasão

A persuasão é o ponto chave do copywriting, por isso, uma fabricante de acessórios banheiro cromado, por exemplo, deve trabalhar alguns fatores para ser mais convincente.

A reciprocidade é quando você oferece algo de valor em troca da atenção do leitor; a prova social são depoimentos de clientes; a afeição demonstra que você já vivenciou a necessidade do consumidor; e a autoridade mostra que a sua marca sabe o que faz.

Vantagens do copywriting

Agora que você já conhece as principais técnicas para um bom copywriting, vamos falar um pouco sobre a importância dele.

A necessidade pode ser explicada tendo como base os benefícios que essa estratégia traz. Exemplo disso é a alta qualidade dos textos que a sua marca passará a oferecer ao público-alvo.

Devemos nos lembrar de que a escrita que utilizamos funciona como um cartão de visita da organização, como uma que faz aluguel de impressoras.

Imagine, por exemplo, que este texto que você está lendo agora fosse mal estruturado, cheio de erros ortográficos e com uma linguagem que não tem relação com você? Que imagem você formaria na sua cabeça?

Com o copywriting isso não acontece, visto que ele prima pela qualidade do material, principalmente, para que os objetivos sejam alcançados.

Com uma produção de texto lógica e bem pensada, fica mais fácil fazer com que o seu canal apareça nos primeiros resultados de pesquisa, o que aumenta a visibilidade de sua marca.

Com isso, uma fabricante de adesivo borracha, por exemplo, ganha mais notoriedade, aumentando as oportunidades de vendas e conversões.

Por falar nas conversões, elas acontecem porque você consegue conquistar mais leads, ou seja, potenciais clientes que têm interesse nas suas soluções.

Isso acontece porque o copywriting é direcionado aos problemas, desejos e anseios dessas pessoas, que passam a enxergar a sua empresa como uma possível solucionadora do que elas precisam.

Por fim, se a sua companhia está focada em produzir textos direcionados ao público-alvo, consegue se envolver mais com ele e se aproximar desses leitores.

A aproximação é fundamental para conquistar clientes e fidelizar aqueles que a sua organização já tem na carteira.

Conclusão

Quem trabalha com vendas sabe que a persuasão é necessária para convencer os consumidores, mas isso implica tanto os espaços físicos quanto os virtuais.

Sendo a internet um local indispensável para se apresentar à sua audiência, é preciso fazer isso de maneira convincente e usando os melhores recursos.

O copywriting está aí justamente para afiar a sua persuasão e mostrar para seus potenciais clientes que seguir as suas recomendações é a melhor solução para as necessidades deles.  

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.