Últimas Notícias

Como manter a limpeza e organização do prédio coletivamente

Morar em prédio significa compartilhar áreas com outras pessoas, ou seja, os famosos espaços comuns. Essa situação, pode gerar problemas quando alguém não colabora em algum aspecto.

A limpeza e a organização desses espaços são fundamentais para manter um ambiente agradável e saudável para todos os moradores.  

O síndico é quem vai providenciar a mão de obra necessária para que as áreas estejam sempre limpas e organizadas, no entanto, não é papel só dele garantir a manutenção desses aspectos.

Cabe a todos os moradores fazerem a sua parte, não jogando lixo no chão, evitando deixar pertences como sapatos ou guarda-chuvas nos halls, bem como destinando corretamente os lixos nas respectivas lixeiras do condomínio.

No entanto, nem sempre é fácil conseguir a colaboração de todos, o que atrapalha na construção de um ambiente agradável.

A interferência do síndico neste momento é crucial, cabendo a ele encontrar formas de estabelecer uma comunicação com todos os moradores. Se todos estiverem cientes, fica mais fácil manter a ordem, certo?

Neste artigo, vamos falar sobre a importância da comunicação nos condomínios e como falar sobre limpeza e organização com todos os moradores. Acompanhe.

Importância da comunicação nos condomínios

Para que o síndico tenha um bom mandato, é essencial que ele conscientize todos os moradores a respeito de sua gestão.

Além dos condôminos, os funcionários também precisam estar cientes da legislatura, e é papel do síndico garantir que todos estejam cientes de situações como:

  • Melhorias no prédio;
  • Situação financeira;
  • Despesas;
  • Economia;
  • Reuniões.

Para levar ao conhecimento de todos acerca de suas ações, como a doação de uniformes sociais Guarulhos para os funcionários, o síndico pode fazer uso de alguns softwares.

Além disso, também pode criar grupos nas redes sociais e em aplicativos de mensagem. Isto permite a troca de informações instantaneamente, no entanto, não descarta a importância de uma conversa pessoalmente.

Dessa forma, é necessário equilibrar a tecnologia e os recursos mais tradicionais, como as assembleias, para uma comunicação eficaz dentro do condomínio.

No que diz respeito aos conflitos, que também podem envolver a limpeza e a organização do condomínio, é essencial deixar claros quais são os direitos e deveres dos condôminos.

Após uma reunião de moradores, é essencial redigir uma pauta e fixá-la em áreas comuns, principalmente, para que todos tenham acesso.

No entanto, nem todos participarão das reuniões ou lerão esses documentos, o que reforça a necessidade de o síndico estar sempre em contato por outros meios com as pessoas, para lembrá-las das normas e regras do condomínio.

As melhorias vão além de instaurar uma auditoria independente, sendo necessário se comunicar bem, principalmente quando o conflito já está instaurado.

Nestes casos, o melhor a se fazer é prezar por um acordo entre as partes envolvidas, cabendo ao síndico ser tolerante e se mostrar disposto a ouvir todas as versões.

Uma comunicação é fundamental para o bem-estar de todos os moradores do condomínio. Assim como conseguimos bater um papo com amigos e familiares, devemos fazer a mesma coisa com as pessoas que dividem ambientes conosco.

Além de conscientizar a respeito de limpeza e organização e moderar conflitos, a comunicação faz com que todos escutem o que o síndico tem a dizer, aumenta o comparecimento nas reuniões e estimula a educação com funcionários.

Para estabelecer essa convivência pacífica, o primeiro passo deve partir do síndico, visto que ele é responsável pela harmonia do prédio.

Se a gestão é feita na base da comunicação, a administração passa a ser vista como amiga dos moradores, além de possibilitar que todos estejam mais próximos e se entendendo bem.

Como falar sobre limpeza e organização?

A limpeza e a organização são itens essenciais para a saúde e bem-estar de todos, e isso não é diferente nas áreas comuns do prédio.

Contudo, mesmo tendo uma equipe bem qualificada para esse trabalho, e mesmo estando em um condomínio habitado por pessoas que contratam serviços como empresa holding familiar, nem sempre é fácil manter tudo limpo e organizado.  

Se o condomínio tem muitas crianças ou é muito grande, limpeza e organização se transformam em desafios. Mas é preciso tocar nesse assunto com os moradores, de modo a conscientizá-los.

O síndico é responsável por contratar uma equipe de limpeza, montar um cronograma para isso e garantir que as áreas estejam sempre organizadas. Mas também cabe aos moradores fazerem a sua parte.

Só que tocar nesse assunto nem sempre é fácil, visto que algumas pessoas podem interpretar mal ou se sentirem ofendidas. Mas é uma necessidade para garantir o bem-estar e a qualidade de vida de todos.

Tendo isso em mente, separamos algumas estratégias que podem ser usadas por uma empresa de assessoria tributária e também em condomínios dos mais variados tipos. São elas:

Treinamento com um especialista

O síndico pode investir em um treinamento coletivo para os seus condôminos, junto a um especialista no assunto.

Uma boa dica é contratar uma empresa especialista em limpeza de condomínios que possa auxiliar os moradores quanto à importância de manter as áreas comuns sempre limpas e organizadas.

Podem explicar, por exemplo, que com o aumento da sujeira e bagunça, há uma demanda maior de serviços especializados que podem encarecer a taxa condominial, tendo em vista que esses recursos poderiam ser investidos em outras melhorias.

Esses treinamentos mostram aos moradores como eles podem colaborar, adotando um comportamento mais consciente em relação à limpeza e à organização, e de que maneira isso favorece a todos.

Reuniões mensais

As assembleias condominiais são essenciais para que os moradores estejam por dentro de tudo o que acontece no prédio, e ainda para que possam dar sugestões a respeito de vários assuntos.

O síndico pode convocar uma reunião para falar sobre serviços em altura que serão feitos no prédio, mas também para conversar única e exclusivamente sobre a limpeza e a organização.

Antes que as coisas cheguem num ponto mais difícil de solucionar, essas reuniões podem ir além de conscientização, mas também ouvir o ponto de vista dos moradores e o que eles sugerem.

Ademais, é uma maneira de evitar que alguém diga que não estava sabendo, visto que a maioria costuma estar presente nessas assembleias, além de que é redigido um documento que atesta o que foi falado.

Além de simplesmente falar para os moradores sobre a necessidade de manter a limpeza e organização, o síndico pode expor algumas ideias e fazer uma votação para solucionar de vez o problema.

Se as soluções partirem dos próprios condôminos, eles mesmos se sentirão mais engajados em colocá-las em prática.

Investir em comunicação visual

A comunicação visual funciona em diversos ambientes, como dentro de uma empresa de limpeza de vidros SP, lojas, indústria, trânsito e, claro, nos condomínios.

Exemplo disso são placas que podem indicar lixeiras, onde os moradores podem depositar o lixo para coleta, etc.

Outro exemplo é o mural coletivo que pode ser disposto na portaria do prédio ou dentro de elevadores. Ali, o síndico pode pendurar alguns avisos, como maneiras adequadas de manter a organização do prédio.

Outra excelente opção é usar as lixeiras coloridas que indicam onde cada tipo de material deve ser descartado.

Além de estimular as pessoas a descartarem corretamente os resíduos, facilita a separação nos aterros, empresas de gerenciamento de resíduos sólidos e de reciclagem, o que colabora com o meio ambiente.

Contratar bons profissionais

A colaboração de todos os condôminos não descarta a necessidade de contratar bons profissionais de limpeza. As empresas que fazem esse trabalho estabelecem contratos de acordo com o tipo de tamanho do condomínio.

Outra vantagem é o fato de estar investindo em mão de obra qualificada, o que descarta a responsabilidade do síndico em relação a pagamentos e direitos trabalhistas.

Sem falar que as organizações voltadas a esse tipo de serviço treinam muito bem os seus profissionais, não apenas no que diz respeito à qualidade do trabalho, mas também à postura profissional.

Conclusão

Uma boa consultoria ambiental também pode ser contratada para garantir a preservação de espécies de árvores, por exemplo, dentro do condomínio, contudo, de nada adianta se não há o mínimo de ordem e limpeza nas áreas comuns do prédio.

Os moradores, como o próprio nome já diz, vivem e convivem nesses ambientes, então é preciso que saibam usá-los adequadamente.

É papel do síndico conscientizá-los e mantê-los sempre por dentro das ações que não condizem com uma postura responsável e esperada por todos.

Dessa forma, fica mais fácil garantir um ambiente agradável, de maneira que se garanta a qualidade de vida e o bem-estar para condôminos, funcionários e, claro, para o síndico.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.