Últimas Notícias

Escapulário: você sabe a origem desse acessório que une fé e estilo?

Se você tem alguma formação católica, por mais básica que seja, já viu um escapulário. Hoje acessório cada vez mais presente na moda, o objeto é sinônimo de devoção e surgiu como sinal de proteção no século 13.

Sua história remonta do ano de 1251, quando a Ordem do Carmo chegou à Europa e enfrentou grandes dificuldades. Conta-se que São Simão Stock pediu proteção à Nossa Senhora e recebeu um escapulário – inicialmente feito com uma faixa de tecido – com a promessa de resguardo a quem o usasse.

A palavra, que vem de escápulas – os ossos que ficam perto dos ombro – faz alusão ao local em que ele é usado. Originalmente, o cordão que une duas imagens tem, de um lado o Sagrado Coração de Jesus, e de outro Nossa Senhora.

Com o tempo, as diferentes congregações foram adaptando os símbolos apresentados no escapulário, mas sua principal função foi preservada: a da proteção e fé.

Hoje, mesmo os cristãos não praticantes utilizam a peça como ornamento, já que podem ser encontrados em diversos modelos, formatos e materiais – dos tradicionais ouro e prata até ródio e madeira entalhada.

A tradição conta que o escapulário deve ser dado por alguém. Por isso, invista em um escapulário de ouro como presente para aquela pessoa especial. Além de um acessório de estilo, você estará demonstrando carinho e preocupação com a pessoa presenteada.

Agora, caso você prefira comprar o seu próprio, e garantir que o legado carmelita siga atuando como forma de proteção, vale a pena levar a peça até um padre para que seja feita uma benção oficial.