Últimas Notícias

O que é e como funciona o blockchain?

Sistema permite transações de criptomoedas de forma descentralizada.

Com o crescimento das criptomoedas no mercado internacional, o blockchain se popularizou bastante no mundo. Essa tecnologia é a que permite negociar criptomoedas com total segurança, evitando fraudes e organizando as transações de bitcoins e outras criptomoedas.

No Brasil, as criptomoedas estão crescendo bastante. Dados da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) apontam que houve um crescimento de 77,5% no volume de recursos. De acordo com informações da instituição, em setembro de 2020 eram mais de 14,3 mil cotistas e R$ 230,7 milhões de patrimônio líquido nos nove fundos de criptomoedas ativos no mercado brasileiro.

O que é blockchain?

O blockchain funciona como um grande livro-caixa público em que as transações entre investidores são registradas. O sistema permite o registro de informações como a quantidade de bitcoins transacionados e dados de quem enviou e recebeu, além da data em que a transação foi feita.

Apesar de ser atrelado ao bitcoin, o blockchain permite a mineração e registra as transações de outras criptomoedas. Além disso, ele permite a validação de dados com eficiência e de forma descentralizada.

Como surgiu o bitcoin?

O conceito do blockchain surgiu em 2008. Ele tem base no artigo acadêmico “Bitcoin: sistema financeiro eletrônico peer-to-peer” de Satoshi Nakamoto, tido como o criador do bitcoin. No artigo, o blockchain é definido por Nakamoto como “uma rede que marca o tempo das transações, colocando-as em uma cadeira contínua no hash, formando um registro que não pode ser alterado sem refazer todo o trabalho”.

Qualquer moeda precisa ser coberta por formas de evitar falsificações e clonagens, o que era um problema difícil de ser superado no mercado, já que todos os meios de pagamentos até então eram centralizados. Com isso, o blockchain é a tecnologia que possibilita que as criptomoedas existam de forma descentralizada.

Quais as principais características do blockchain?

Criado para permitir a transações das criptomoedas de forma descentralizada, o blockchain possui algumas características importantes, como falaremos abaixo:

Descentralização

O blockchain é o sistema que tem como principal característica a descentralização. Isso é o que permite que as criptomoedas não sejam lastreadas por bancos e governos, já que a tecnologia se mantém por meio dos mineradores, pessoas comuns que cedem seus equipamentos para o funcionamento do sistema.

Transparência

Por ser uma cadeia de blocos pública, é possível auditar as transações em criptomoedas. Esse processo é simples e garante outro pilar do blockchain: a transparência.

Imutabilidade

Não há como retroceder a autenticação de uma transação. Assim que uma transação é validada no sistema, não é possível voltar atrás. Isso garante que o blockchain nunca seja alterado.

Como funciona o blockchain?

Em português, blockchain significa “cadeia de blocos”. O sistema organiza os blocos de informações em cadeia sequencial, chamada de timechain ou cadeia temporal. Esse é o método usado para evitar fraudes nas transações.

Diferentemente do banco que armazena os saldos e pode, inclusive, apegar históricos de transações após um período, o blockchain não registra o saldo, apenas as transações. Para calcular o saldo, é preciso percorrer todo o histórico de transações da rede. As transações são validadas com base na aprovação de maioria simples em que 50%+1 dos mineradores devem legitimar a transação.

O blockchain é seguro?

Como vimos em diversos pontos do artigo, o blockchain é um sistema que impõe extrema dificuldade para quem tenta fraudar o sistema. O método de funcionamento, inclusive, passou a ser adotado pelas instituições financeiras como medida de segurança.

Em resumo, o blockchain é o livro de contabilidade público das criptmoedas, o que traz a possibilidade de ter transações de moedas descentralizadas com segurança. A tendência é que a tecnologia se expanda na internet, sendo uma alternativa para aumentar o nível de segurança em dispositivos e sistemas.