Últimas Notícias

Odontologia humanizada para perder o medo do dentista

São Paulo 23/8/2021 – Muitos usam o medo para evitar a cadeira do dentista. Não é apenas uma desculpa, mas um gatilho para os traumas causados em atendimentos passados.

Especialista em saúde bucal investe em atendimento humanizado para proporcionar mais segurança e conforto durante as consultas e tratamentos

Atenção, cuidado e empatia. Essa é a fórmula do atendimento humanizado que vem sendo utilizada por muitos profissionais da odontologia e ajudado os pacientes a perderem o medo. A experiência proporciona mais segurança e conforto para iniciar o tratamento dentário. “Muitos usam o medo para evitar a cadeira do dentista. Não é apenas uma desculpa, mas um gatilho para os traumas causados em atendimentos passados”, explica o cirurgião dentista, especializado em estética bucal e implantes dentários, Sidnei Goldmann.

O profissional, que é membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética e da Academia Americana de Osseointegração, diz que esse tipo de atendimento envolve um comprometimento com o paciente, que tem início desde a chegada ao consultório, um ambiente acolhedor, até o cultivo do relacionamento mais próximo. “Conquistar a confiança requer tempo e paciência e isso vale para qualquer tipo de relação. Então, por que seria diferente na minha área de atuação? Vale a pena, pois é recompensador tanto para o profissional quanto para o paciente. O mercado odontológico tem se tornado muito automatizado. Para mudar esse cenário e desmistificar o medo do dentista, preciso entender quais os motivos que fazem com que a pessoa se sinta insegura e ajudá-la. A razão pode estar lá na infância, inclusive.”

O profissional cita uma pesquisa realizada pelo IBGE em 2019 e divulgada em setembro de 2020. “Ela apontou que dos 162 milhões de brasileiros acima de 18 anos, 34 milhões perderam 13 dentes ou mais. E 14 milhões perderam todos os dentes. Esses dados são alarmantes e tristes. Infelizmente, a maioria das pessoas não sabe que as doenças bucais podem acarretar também outros tipos de problemas à saúde, como os cardíacos, por exemplo”, comenta Goldmann.

Reconhecer as particularidades de cada paciente, respeitar seus limites e começar com tratamentos menos complexos são algumas das alternativas encontradas por Goldmann para conquistar a confiança do paciente e fazer com que dê continuidade ao tratamento. “A primeira consulta é essencial. Converso, explico o que será feito, entendo como foram os procedimentos anteriores. Também invisto fortemente em equipamentos de qualidade, ambiente agradável, inclusive com a música da preferência do paciente, além de muita calma. É incrível acompanhar a mudança de quem confiou em mim para vencer mais esse desafio”, finaliza.

Website: https://goldmannodontologia.com.br/