Últimas Notícias

Dentista alerta para problemas causados por excesso de açúcar na infância

Recife-PE 22/9/2021 – A perda precoce de dentes decíduos pode implicar em uma desordem na erupção dos dentes permanentes, causando problemas oclusais, apinhamento, entre outros

Sacarose presente no açúcar favorece o aparecimento de cáries e pode prejudicar todo o processo de dentição da criança

As cáries são grandes vilãs da saúde bucal, mas engana-se quem pensa que elas são um problema que acomete apenas adolescentes e adultos. A cárie dentária é a doença crônica muito comum na infância e que pode afetar negativamente a qualidade de vida das crianças acometidas, merecendo atenção redobrada por parte dos pais com a alimentação e higiene oral dos seus filhos.

Dados do Ministério da Saúde revelam que 53,4% das crianças brasileiras de até cinco anos têm ou já tiveram cárie. Segundo a dentista Hadassa Carvalho, franqueada da Ortoestética em São Luís, no Maranhão, o consumo de açúcar (fonte de sacarose) em excesso, que serve como “alimento” para as bactérias cariogênicas, em conjunto com a má escovação dos dentes, são os principais causadores da doença entre os pequenos.

O açúcar está presente em doces, bebidas açucaradas, entre outros alimentos, mas também é comum em xaropes, comprimidos mastigáveis e outros medicamentos. “Além de não ter qualquer valor nutricional agregado, o consumo exagerado do açúcar é um grande vilão da saúde bucal, favorecendo a proliferação de bactérias, inflamação gengival e cáries. Por isso, recomendamos que o consumo entre o público infantil aconteça o mais tardiamente possível e nunca antes dos dois anos de idade”, explica a dentista.

Ela ainda alerta que, embora muitas pessoas acreditem que, pelo fato da troca de dentes acontecer por volta dos seis anos, não existe problema em oferecer açúcar para as crianças que têm dentes de leite, essa não é uma boa justificativa. Pelo contrário, pois pode afetar todo o processo de dentição.

“A perda precoce de dentes decíduos pode implicar em uma desordem na erupção dos dentes permanentes, causando problemas oclusais, apinhamento, entre outros problemas. Outro cenário é a lesão de cárie se estender até o germe do dente permanente, levando a perda dos dois elementos”, adverte. Além do consumo moderado de açúcar, a franqueada da Ortoestética orienta que o hábito da higiene bucal deve ser introduzido na rotina da criança desde o primeiro ano de vida.

“É muito importante que haja uma higienização de qualidade, com uso de creme dental com flúor e do fio dental. Enquanto a escovação deve ser feita desde o aparecimento do primeiro dente do bebê, o  fio dental deve ser introduzido na limpeza bucal quando dois ou mais dentes começarem a entrar em contato”, finaliza.

Website: https://redeortoestetica.com.br/