Últimas Notícias

Metaverso e seus impactos no futuro da construção civil

São Paulo, SP 7/3/2022 –

A tecnologia é o assunto do momento e irá transformar o mercado

Um dos tópicos mais discutidos nos últimos meses é o Metaverso. Essa tecnologia promete transformar diversos segmentos e, entre eles, está a construção civil. Grandes empresas como a Nike e o Facebook – que agora se chama Meta – já estão investindo nessa tendência que busca unir o mundo real e virtual.

Entre algumas inovações apontadas para esse universo, estão óculos de realidade virtual mais discretos, diferentes dos que se viam até hoje. Dessa forma, será possível que os usuários transitem entre realidades virtuais e realizem atividades cotidianas, como fazer compras, encontrar os amigos e praticar exercícios.

Recursos presentes no Metaverso

Entre os principais focos do Metaverso está a gamificação, que utiliza a narrativa dos games para incentivar a participação dos usuários. Será possível que o usuário personalize um avatar e utilize ele para interagir com o mundo digital.

Essa nova realidade também irá transformar as relações de trabalho. Será possível trabalhar remotamente de forma integrada, interagindo com o ambiente e com os colegas. Com isso, será possível que os gestores utilizem óculos de realidade virtual e acessem a obra de qualquer lugar do mundo, com visão 360º e realidade aumentada do local.

Além disso, os processos de venda se tornarão muito mais dinâmicos, sendo possível oferecer ao potencial cliente uma experiência imersiva dentro do seu futuro imóvel. Um recurso chamado Presence Platform permite que o usuário mexa as próprias mãos e interaja com objetos dentro do mundo online, escaneie objetos físicos e leve para o mundo virtual, ou mesmo utilize recursos de voz para conversar com outros avatares.

Simulações digitais e construção civil

O Metaverso permite também criar gêmeos digitais de coisas físicas, seja de objetos ou mesmo estruturas. Esses gêmeos digitais simulam e imitam os comportamentos que acontecem na vida real.

Dessa forma é possível alimentar a plataforma com informações como sazonalidades e características do ambiente. Com esses dados pode-se entender como determinado item irá se comportar.

Segundo Aloisio: “na construção civil essa tecnologia é muito útil para apoiar nas simulações digitais de projetos. Os gêmeos digitais podem evitar problemas de estruturas e erros de planejamento, que são suscetíveis a acontecer por erros humanos.”

“Calculando características como, pressão, disposição de peso, vento e outros elementos naturais, obtém-se uma resposta ideal sobre qual a melhor forma de projetar um empreendimento. Definindo a  altura, design, estrutura, materiais, etc.” completa.

O meio digital também facilita a criatividade e possibilita a visualização de novos materiais, texturas e designs. Isso irá colaborar com novas ideias para as tendências arquitetônicas e construtivas do futuro.

Novas soluções e investimentos 

Aloisio informa que, segundo as expectativas, no futuro, cidades inteiras poderão ser construídas em suas versões digitais. “Isso tornará possível a construção das chamadas cidades inteligentes, com melhor aproveitamento do espaço e mais qualidade de infraestrutura para seus habitantes”, completa.

Não só o setor da construção será impactado, como também o imobiliário. Com investimentos na compra de terrenos digitais, as possibilidades são infinitas. A empresa Andreessen-Horowitz, por exemplo, anunciou que reservou R$ 315 milhões para investimentos com o mercado imobiliário digital.

Para as empresas se prepararem para este futuro, devem ter processos bem estruturados e organizados e um software de gestão pode ser um grande aliado nessa tarefa.

*Assinado por: Aloisio Arbegaus, Diretor Comercial da Teclógica

Website: http://teclogica.com.br/