Últimas Notícias

Palmeiras X Corinthians: curiosidades sobre o Derby Paulista

O clássico entre Palmeiras e Corinthians, conhecido como “Derby Paulista”, é um dos maiores espetáculos do futebol brasileiro. A rivalidade entre esses dois clubes transcende o campo de jogo, sendo parte intrínseca da cultura esportiva de São Paulo.

Neste texto, exploraremos as diversas curiosidades que envolvem esse confronto histórico, desde os primórdios até momentos marcantes, goleadas, artilheiros, e provocações recíprocas que moldaram a narrativa desse emocionante duelo do mundo do esporte.

Origens do Derby Paulista

São Paulo, início do século passado. Em uma época em que o futebol era uma prática quase exclusiva da elite paulistana, os recém-fundados Palestra Itália e Corinthians desempenharam papéis cruciais em popularizar o esporte.

Ambos os clubes, idealizados por operários e imigrantes, conquistaram rapidamente a simpatia da massa trabalhadora da cidade, especialmente a comunidade italiana.

Caetano Izzo, considerado um dos maiores personagens do Derby Paulista, foi o primeiro jogador a marcar um gol nos confrontos entre Palmeiras e Corinthians. Em 1917, balançou as redes alvinegras três vezes, garantindo a vitória do Palestra Itália por 3 a 0.

O apelido “Derby” surgiu na primeira metade do século passado, fazendo referência à corrida de cavalo Derby de Epsom, devido à rivalidade intensa entre as duas equipes.

Primeiras disputas por títulos

Apesar de começarem a protagonizar disputas por títulos na década de 20, foi apenas em 1936 que Palmeiras e Corinthians se encontraram em uma decisão. O Palmeiras levou a melhor, vencendo por 2 a 1 e conquistando o título estadual, marcando a primeira taça obtida diretamente contra os alvinegros.

Em confrontos diretos por títulos, o Palmeiras leva ampla vantagem sobre o Corinthians, com 23 vitórias alviverdes contra nove alvinegras.

Entre as conquistas mais marcantes do Palmeiras, destacam-se os Paulistas de 1936, 1974, 1993 e 2020, o Torneio Rio-São Paulo de 1951 e 1993, e o Brasileirão de 1994. O Corinthians, por sua vez, levou os Paulistas de 1995, 1999 e 2018.

A maior goleada e o recordista de gols do Derby Paulista

Em 1933, o Palestra impôs a maior goleada da história do clássico, vencendo por 8 a 0. Romeu Pellicciari, nesse mesmo jogo, estabeleceu um recorde que perdura até hoje no Palmeiras, marcando quatro gols. Esse feito único contribuiu para a construção da rica história do Derby Paulista.

Ademir da Guia, considerado um dos maiores ídolos do Palmeiras, atuou no clube de 1962 a 1977. Coincidentemente, estreou e se despediu do futebol profissional em clássicos contra o Corinthians. Durante esse período, o Palmeiras conquistou diversos títulos, enquanto o Corinthians enfrentava um jejum.

Os invictos e os malucos do Derby Paulista

Ademir da Guia marcou quatro gols em derbys, nunca perdendo nessas ocasiões. Outro ídolo, Evair, fez nove gols contra o Corinthians, obtendo quatro vitórias e um empate.

O episódio do “maluco beleza” ocorreu em 1972, quando César Maluco paralisou o clássico ao segurar a bola por dez minutos, tornando-se uma figura icônica na história do Derby Paulista.

Zum Zum Zum, É 21!

Em 1974, o Corinthians buscava encerrar um jejum de 20 anos sem títulos, enquanto o Palmeiras ostentava sucessos recentes.

O Palmeiras venceu por 1 a 0, frustrando as expectativas corintianas. A torcida palmeirense, presente em minoria, ironizou o rival cantando: “Zum zum zum, é 21”, referindo-se ao início de mais um ano de jejum para o Corinthians.

Momentos marcantes e títulos decididos em duelos épicos do Derby Paulista

O Paulistão de 1976 teve um desfecho peculiar. Com o título já garantido, o Palmeiras enfrentou o Corinthians na última partida do campeonato.

Os corintianos se recusaram a colocar as faixas de campeão nos jogadores palmeirenses, resultando em um jogo simbólico que terminou com a vitória do Verdão por 2 a 1 no Derby Paulista.

Em 1999, pela primeira vez, Palmeiras e Corinthians se encontraram na Copa Libertadores. O Palmeiras eliminou o Corinthians nas quartas de final, marcando um feito histórico.

No ano seguinte, em 2000, o Palmeiras repetiu a dose, eliminando o rival nas semifinais em pleno Derby Paulista, consolidando sua superioridade no cenário internacional.

Variedade e rivalidade além dos limites da Capital

Palmeiras e Corinthians se enfrentaram em 42 competições diferentes, incluindo Campeonato Brasileiro, Paulista, Libertadores e Torneio Rio-São Paulo.

Apesar de ser um clássico da capital paulista, essas equipes já disputaram 15 jogos fora de São Paulo, com destaque para cidades como Barretos, Presidente Prudente e São José do Rio Preto.

Além da intensa rivalidade em campo, Palmeiras e Corinthians já promoveram ações solidárias em várias ocasiões. A renda de um clássico em 1928 foi destinada às vítimas de um desastre em Santos. Em 1945, o Movimento Único dos Trabalhadores (MUT) foi beneficiado pela renda de um Derby Paulista.

Imbatíveis juntos: a seleção do Derby Paulista

Curiosamente, Palmeiras e Corinthians já formaram seleções combinadas em quatro ocasiões, vencendo todas as vezes. Essas equipes combinadas derrotaram adversários como Paulistano, Sírio, Combinado Tucumán-ARG e Combinado Flamengo-Vasco, demonstrando que, quando unidos, esses rivais do Derby Paulista são imparáveis.

O clássico Palmeiras X Corinthians é mais do que uma partida de futebol; é uma saga repleta de emoções, rivalidade e momentos inesquecíveis.

Ao longo dos anos, esses dois gigantes do futebol paulista moldaram a história do esporte no Brasil, deixando um legado que transcende o gramado e ecoa nas paixões fervorosas de suas torcidas. O Derby Paulista é uma narrativa em constante evolução, um capítulo sem fim no livro do futebol brasileiro.