PUBLICIDADE



Fenics 2017
Inicio » Política » Eleições 2018 » Eleições 2014 – Em debate, Levy Fidelix compara homossexualidade a pedofilia

Eleições 2014 – Em debate, Levy Fidelix compara homossexualidade a pedofilia


Reviewed by:
Rating:
5
On 29 de setembro de 2014
Last modified:29 de setembro de 2014

Summary:

Eleições 2014 - Em debate, Levy Fidelix compara homossexualidade a pedofilia

Durante debate entre os presidenciáveis que aconteceu na noite desse domingo (28), o candidato do PRTB a presidente, Levy Fidelix,  causou polêmica e foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais após responder uma pergunta da candidata Luciana Genro (PSOL) sobre o reconhecimento da união de casais homoafetivos como família.

Eleições 2014 - Em debate, Levy Fidelix compara homossexualidade a pedofilia
Eleições 2014 – Em debate, Levy Fidelix compara homossexualidade a pedofilia

Fidelix utilizou seu tempo de resposta para expor um discurso preconceituoso e homofóbico, com frases como “aparelho excretor não reproduz” e comparando homossexualidade a pedofilia. Para ele, se o presidente “estimular” o casamento gay “a população do Brasil vai cair de 200 milhões para 100 milhões. Vai andar pela Paulista pra você ver”.

O candidato do PRTB disse abrir mão dos votos da comunidade LGBT afirmando que irá enfrentar “esse problema (da homossexualidade) com ajuda psicológica”. Para concluir, o presidenciável declarou uma batalha contra os gays: “somos maioria vamos combater essa minoria”.

Luciana Genro, aparentemente perplexa com a resposta do candidato do PRTB, afirmou: “eu sou a candidata que mais defende a família. Defendo todas as famílias. O importante é que as pessoas se amem”, concluiu.

As falas de Levy Fidelix teve destaque nas redes sociais. Veja alguns dos comentários no Twitter:

 

 

 

 


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaços abaixo são destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail valido).