Publicidade FENICS 2108 - RESERVE JÁ,JÁ, SEU STAND!  

PUBLICIDADE

COPASA - MONTES CLAROS
Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Padre da Diocese de Montes Claros ajuda em uma importante descoberta arqueológica em Israel

Montes Claros – Padre da Diocese de Montes Claros ajuda em uma importante descoberta arqueológica em Israel

Faz quase dois meses que o Padre Bessa – da Arquidiocese de Montes Claros – está em Israel, na cidade de Tiberíades, 136km da Capital Tel Aviv. Objetivo principal da sua viagem: Ser Voluntário em Magdala. Tornou-se então o primeiro padre em todo mundo voluntário em Magdala. Um pequeno vilarejo perto da cidade de Tiberíades em Israel.

Padre Bessa
Padre Bessa

Em 2009, o padre mexicano Juan Solana da Congregação dos Legionários de Cristo, passava pela região da Galileia e teve a ideia de comprar um terreno para fazer um centro para acolher os peregrinos cristãos com um hotel, Igreja e um lugar especial para conferencias, palestras, seminários sobre a Mulher.  O local escolhido foi Migdal, aldeia conhecida no Novo Testamento como Magdala, a terra natal de Maria Madalena, a mulher que Jesus expulsou sete demônios (conforme Evangelho Segundo São Lucas 8,2).

Para autorizar a construção às autoridades de Antiguidades de Israel fizeram algumas escavações e encontraram o que seria o centro da antiga cidade de Migdal e a mais preciosa descoberta: uma Sinagoga no primeiro século cristão. Segundo a arqueóloga Dina Gorni, “o achado foi uma espécie de milagre, porque as escavações eram so como medida de precaução antes que os padres iniciassem o projeto das construções”.

Segundo Flavio Josepho, importante historiador do primeiro século, houve uma grande batalha contra judeus e romanos o que teria destruída a cidade, também foi coberta por um deslizamento do monte Arbel e terremotos teriam acontecidos. De acordo com o padre Bessa  – que já estudou Teologia e  Missiologia no Vaticano – “o interessante que esta riqueza arqueológica foi encontrada em menos de 50cm de profundidade do solo” ressaltou o sacerdote. E tudo começou quando a equipe de arqueólogos encontraram uma grande pedra, que ficou conhecida como a “Pedra de Magdala”.

Observa ainda o padre que a Sinagoga apresenta algumas diferenças com as descobertas ate agora. Uma delas é essa pedra que ficava no centro da Sinagoga cheia de símbolos interessantes para os Judeus, como o candelabro de sete braços (Menorah) e o que seria uma representação do Segundo Templo de Jerusalém, tudo isso esculpido na pedra. Outras diferenças seriam mosaicos que pela primeira vez são encontrados de uma sinagoga do primeiro século. Acharam ainda uma Roseta e desenhos com cores, que também não encontraram em outras sinagogas. Outro detalhe era o Bet Midrash (quarto de estudo), amplo que estava junto da Sinagoga.

Do ponto de vista judaico é uma descoberta especial, uma vez que é uma das poucas (sete) sinagogas encontradas do primeiro século. Para os cristãos, este também é um achado importante, a cidade foi destruída no ano 66d.C, isto levar a crer que Jesus teria passado pela cidade e entrada nesta Sinagoga.

Os trabalhos continuam em Magdala. Todos os dias centenas de peregrinos passam pelo local para conhecer a Sinagoga e as escavações da antiga cidade. Também pessoas do mundo todo ajudam como voluntários nesta pesquisa, já passaram mais de 500 voluntários de várias partes, padre Bessa é o primeiro sacerdote voluntário, “para mim está sendo uma experiência única, trabalhamos aqui não só na arqueologia, mas também acompanhando os peregrinos explicando cada local, e na manutenção (limpeza, cuidado com os animais, pinturas, e outras atividades). “Quando trabalhamos na arqueologia fazemos escavações e encontramos algo de diferente, separamos para a equipe de arqueólogos investigarem do que se trata” explicou o sacerdote que no próximo mês retorna para Montes Claros.

Galeria de Imagens:

ARQUEOLOGIA (jornalmontesclaros)

ARQUEOLOGIA 2 (jornalmontesclaros)

ARQUEOLOGIA 4 (jornalmontesclaros)

ARQUEOLOGIA 6 (jornalmontesclaros)

ARQUEOLOGIA 7 (jornalmontesclaros)

ARQUEOLOGIA 8 (jornalmontesclaros)

Leia Também

A Resolução nº 4.660 regulamenta o artigo 36 da Lei nº 13.606/20018, de autoria do deputado federal Zé Silva, que permite a renegociação de operações de crédito rural contratadas por produtores rurais e cooperativas de produção agropecuária em municípios da área Sudene.

Banco Central do Brasil regulamenta renegociação de crédito rural

* Por: Jornal Montes Claros - 22 de Maio de 2018. Banco Central do Brasil …

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas. O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *