Últimas Notícias

Peixinho dourado diagnosticado com câncer faz quimioterapia no Rio Grande do Sul

Um peixinho dourado, de nome cinetífico Carassius auratu, que vivem um aquário do laboratório de ictiologia da Universidade de Passo Fundo (UPF), no interior do Rio Grande do Sul, surpreendeu estudantes de medicina ao apresentar um tumor em desenvolvimento na parte externa de seu abdome.

Depois da cirurgia, o peixinho dourado foi tratado com quimioterapia e também com sessões de crioterapia Foto: divulgação/UPF
Depois da cirurgia, o peixinho dourado foi tratado com quimioterapia e também com sessões de crioterapia
Foto: divulgação/UPF
A cirurgia é rara e foi uma oportunidade para estagiários e residentes em medicina veterinária acompanharem o procedimento Foto: divulgação/UPF
A cirurgia é rara e foi uma oportunidade para estagiários e residentes em medicina veterinária acompanharem o procedimento
Foto: divulgação/UPF

Uma minuciosa cirurgia para a retirada do corpo estranho foi realizada no dia 15 de janeiro e foi considerada um sucesso. Além das ferramentas utilizadas serem em tamanho mini, a operação do peixinho tem outras peculiaridades.

Para não ficar sem oxigênio durante a operação, por exemplo, que ocorreu fora da água, o ‘paciente’ foi entubado e ficou desacordado durante o procedimento. Após a cirurgia, o peixe foi colocado em um aquário sem analgésico para acordar e 7 minutos depois já estava nadando.

A professora e médica veterinária Michelli de Ataíde, 32, explica que esse tipo de cirurgia é rara e foi uma oportunidade para estagiários e residentes em medicina veterinária acompanharem o procedimento.

Depois da cirurgia, o peixinho dourado foi tratado com quimioterapia e também com sessões de crioterapia, onde é aplicado nitrogênio no local da lesão. O tratamento pós-operatório do animal foi encerrado na segunda-feira (2).