POS ON-LINE PUC MINAS

Montes Claros – Seminário alerta para o baixo estoque de sangue no Hemocentro

Montes Claros – Seminário alerta para o baixo estoque de sangue no Hemocentro

Montes Claros - Seminário alerta para o baixo estoque de sangue no Hemocentro
Montes Claros – Seminário alerta para o baixo estoque de sangue no Hemocentro

 

A cada 60 segundos uma pessoa precisa de sangue e para cada grupo de cinco pessoas, uma é doadora. São dados preocupantes repassados pela Fundação Hemominas de Montes Claros, durante o Seminário do Dia Municipal do Agente Multiplicador, instituído por meio do Projeto de Lei do Vereador Edmilson Magalhães (PSDB), realizado,  nesta quarta-feira 14/06/2017, no Plenário na Casa Legislativa.

A chefe do setor de captação do Hemocentro Regional, Rosana Silva, disse que a rede hospitalar local tem que atender uma população de mais de dois milhões de habitantes da região. Por isso, sempre haverá um déficit e a conta nunca vai bater se não houver uma ampla mobilização.

Ela informou ainda que, para cada cinco pessoas atendidas nos prontos-atendimentos dos hospitais de Montes Claros uma precisa de sangue.  A necessidade para manutenção do estoque regional é de que se tenha pelo menos dois mil candidatos para uma coleta de 1.500 bolsas sangue por mês.

“A demanda aumentou muito no Hemocentro nos últimos dez anos.  Precisamos ampliar essa ‘corrente do bem’ para que possamos atender aos pacientes,” assinalou Rosana Silva.

O vereador Edmilson Magalhães ressaltou que o Projeto de Lei do Dia Municipal do Multiplicador tem como objetivo atrair a atenção da população para participar como doador e ajudar na melhoria da qualidade de vida, informando da importância de ser participante deste ato de solidariedade e cidadania. Disse ainda, que irá sugerir aos colegas vereadores que escolham um dia para doarem sangue no Hemocentro.

A secretária Municipal de Saúde, Dulce Pimenta, comemorou a participação de profissionais da pasta, lotados  no Programa Saúde da Família (PSF), que participaram do seminário. Ela se prontificou a ser parceira do Hemocentro na corrente do bem. Pediu para que fossem realizados cursos para os profissionais do PSF para que eles sejam os multiplicadores das informações, já que os esses profissionais têm contatos mensais com as comunidades do município.

“Os participantes do PSF munidos dessas informações poderão mobilizar as famílias mostrando a importância de serem doadores, de quem pode e de quem não pode ser doador. Acredito que muitas pessoas não são doadoras porque não recebem a informação corretamente de como é importante ser doador. Com participação de todos os agentes da gestão da família da Secretaria Municipal de Saúde temos a certeza que o estoque de sangue do Hemocentro estará garantido e conseguirá atender a grande demanda”, concluiu.

Por Arthur Júnior