Casa das Apostas Online Betway

Últimas Notícias

SAIBA MAIS AQUI - FAÇA CLICK

Montes Claros – Usuários do plano de saúde da Santa Casa de Montes Claros podem ser transferidos para outra operadora de Saúde

Montes Claros – Usuários do plano de saúde da Santa Casa de Montes Claros podem ser transferidos para outra operadora de Saúde

Usuários do plano de saúde da Santa Casa de Montes Claros, no Norte de Minas, foram pegos de surpresa com a possibilidade de serem transferidos para outra operadora e temem ficar no prejuízo devido a uma irregularidade administrativa. A mudança na gestão do serviço foi solicitada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que regula o setor no país. O hospital recorreu da decisão e o processo tramita na 3ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Montes Claros, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Montes Claros - Usuários do plano de saúde da Santa Casa de Montes Claros podem ser transferidos para outra operadora de Saúde
Montes Claros – Usuários do plano de saúde da Santa Casa de Montes Claros podem ser transferidos para outra operadora de Saúde

 

A Santa Casa de Montes Claros tem 19,5 mil clientes nas 29 modalidades que integram o plano de saúde. Mas desde outubro de 2015 não pode captar novos usuários por descumprir uma lei que organiza esses serviços privados. Procurados para prestar esclarecimentos sobre o assunto, o superintendente Maurício Sérgio e o provedor Heli Penido não se manifestaram.

A instituição, que é filantrópica, mantém uma única pessoa jurídica para o hospital e para o plano de saúde. A manutenção de um só cadastro para as duas atividades viola a legislação, segundo a ANS. Neste caso, são necessárias duas pessoas jurídicas. A ANS chegou a firmar um acordo com os gestores da unidade para solucionar a questão, mas ele não foi cumprido no prazo estipulado pela agência.

Diante da indefinição sobre qual operadora seguirá à frente do plano de saúde, clientes temem o pior. Eles reivindicam que a cobertura atual seja mantida.

A vendedora Paula Zozarnelli está preocupada com o tratamento da mãe, caso ocorram mudanças no plano. “Recentemente, ela operou o joelho e agora precisa fazer fisioterapia. Como fica a situação dela? O plano vai cobrir? Acho uma falta de respeito com a gente, que tem um plano de saúde justamente para evitar dificuldades médicas”, afirma.

TROCA

Devido ao impasse, alguns beneficiários cogitam mudar de operadora. É o caso do assessor Edson Fernando. “O jeito vai ser procurar outro plano que possa atender aos meus dois filhos. Desde 2011 temos esse plano. Já pesquisei outros. Porém, esse é o que cabe no bolso. Hoje, pago cerca de R$ 200 por mês. A Santa Casa tem que resolver isso sem nos prejudicar”, desabafa.

Com a filha recém-nascida no colo, a secretária Janaína Carvalho também estava com dúvidas. “Imagino que eles fizeram isso para lucrar. Não temos segurança. Minha filha precisa de cuidados. Agora vou procurar outros meios. Não confio mais”, disse.

A Santa Casa de Montes Claros foi procurada por telefone e por e-mail, e entrevistas foram solicitadas junto ao superintendente Maurício Sérgio e ao provedor Heli Penido.

A instituição se pronunciou apenas por meio de nota, informando que “está tomando todas as medidas necessárias para regularizar a situação da comercialização do plano de saúde”.

REPERCUSSÃO 

“Toda minha família usa o plano. É um serviço que deixa muito a desejar, sempre demora a agendar consultas. Não vejo muita diferença entre
ser atendido pelo plano da Santa Casa e pelo SUS, contudo é o de custo mais baixo”. Marçal Maciel – Analista

“O jeito vai ser procurar outro plano que possa atender meus dois filhos. Desde 2011 temos o plano. Já pesquisei outros, porém esse é o que cabe no bolso. Hoje pago cerca de R$200 por mês”. A Santa Casa tem de resolver isso sem nos prejudicar”. Edson Fernando – Assessor

“Minha mãe recentemente operou o joelho e agora precisa fazer fisioterapia. Como fica a situação dela? O plano vai cobrir? Acho uma falta de respeito com a gente que tem um plano para evitar dificuldades médicas”. Paula Zozarnelli – Vendedora

“Imagino que eles fizeram isso para lucrar. Não temos segurança. Minha filha recém-nascida precisa de cuidados. Utilizo convênio do meu marido e estava pronta para o plano da Santa Casa. Agora vou procurar outros meios. Não confio mais”. Janaína Carvalho-Secretária

As informações são do O Norte.net

Aviso

  • • Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.
  • • Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *