POS ON-LINE PUC MINAS

Montes Claros – O inverno chegou e promete ser mais quente

Montes Claros – O inverno chegou e promete ser mais quente

Montes Claros - O inverno chegou e promete ser mais quente
Montes Claros – O inverno chegou e promete ser mais quente

 

Começou oficialmente hoje, às 1h24, o inverno. A previsão para este primeiro dia em Montes Claros é de céu limpo e de que os termômetros fiquem entre 15 e 28 graus, segundo o os dados do Clima Tempo.

E tudo indica que a estação deve continuar com temperaturas amenas ou até maiores, segundo um estudo do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTec), órgão do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

“As temperaturas devem ficar dentro da média histórica, mas com possibilidade de subirem, ou seja, o inverno pode ser mais quente do que a média”, ressalta Renata Tedeschi, climatologista do CPTec/Inpe.

O estudo, contudo, não indica a possibilidade de precipitação e nem fala sobre a ocorrência de frentes frias, comuns nesta época do ano, e que ajudam a derrubar os termômetros de forma mais brusca.

“A região Sudeste é de baixa previsibilidade por estar localizada entre duas regiões, uma tropical e outra subtropical. Então, não temos como prever”, detalha Renata.

No ano passado, houve recorde de frio em muitas regiões do País, segundo a climatologista, “apesar de ter sido o ano mais quente da história”.

EL NIÑO E LA NIÑA

Ainda de acordo com o CPtec/Inpe, o estudo climatológico do inverno de 2017 não prevê ocorrência dos fenômenos El Niño e La Niña, que significam o aquecimento e resfriamento, respectivamente, das águas do pacífico equatorial e, segundo estudos, influenciam nas temperaturas do planeta.

CARACTERÍSTICAS

As características do inverno em Montes Claros são elencadas pelo IPMet em seu site.

Ainda segundo o órgão, a temperatura do ar costuma apresentar grande diferença entre a máxima e a mínima, com amplitude térmica em torno de 19 graus.

Também no inverno Montes Clarense, a temperatura máxima durante o dia pode alcançar valores elevados (acima de 30 graus) ao longo da estação. Isto ocorre, segundo o estudo, devido ao bloqueio causado por massas de ar quente e entradas das frentes frias na região Sudeste. O bloqueio pode se estender por vários dias, mantendo as condições do tempo estável, com baixa umidade do ar, pouca nebulosidade e com alta concentração de poluentes.

Cuidados com a saúde no inverno

De acordo com a pneumologista Valéria Martins do Hospital São Luiz de São Paulo, os cuidados com a saúde começam sempre com uma boa hidratação e alimentação saudável. “Antes de qualquer coisa, é sempre importante a pessoa assumir uma alimentação saudável e se hidratar bastante. Além disso, quando estiver em casa, deixar o ambiente livre para a circulação de ar, bem limpo e sem a presença de objetos que acumulem poeira, como cortinas, carpetes e bichos de pelúcia”, disse a médica.

Com a queda da umidade, existem duas preocupações principais para a saúde. Além do ar poluído, as vias aéreas ficam mais ressecadas, o que favorece a intensificação de problemas respiratórios. “Com toda esta poluição, fica mais difícil para a via respiratória se defender do ar com a qualidade ruim. Além disso, os cílios das narinas, que são responsáveis por filtrar o ar, passam a ter mais dificuldade para trabalhar”, falou a pneumologista.

Umidificadores 

Atualmente está em alta o uso de umidificadores, que podem ajudar a melhorar a qualidade do ar dentro de casa. Existem vários tipos, mas o uso deles também deve ser controlado. “Esses umidificadores mais modernos jogam uma névoa bem fina, que dificilmente vai deixar todo o ambiente úmido. Recomendo que a pessoa utilize 3 a 4 horas antes de deitar e desligue-o. Se o ambiente tiver almofadas e cortinas, tanto vapor pode provocar o surgimento de fungos, o que não é saudável”, alertou a médica do Hospital São Luiz.

Alimentação 

De acordo com a nutricionista Ana Paula Souza, é fundamental o consumo de líquidos para evitar a desidratação durante os períodos de seca. “Eu sempre recomendo que as pessoas bebam bastante água, mesmo sem sentir sede, pois quando a boca está seca já significa que começou o processo de desidratação”, disse.

Além disso, o consumo de alimentos saudáveis e ricos em líquidos ajuda quando o assunto é hidratação. “É importante consumir saladas e frutas da época como abacaxi, melão e melancia, que são ótimos hidratantes naturais”, falou a médica, que ainda fez um alerta para outras bebidas que podem ser menos benéficas.

“Não oriento as pessoas a consumirem muito chá, refrigerantes ou café, pois estas bebidas são diuréticas e não são tão eficazes para combater a desidratação”, avaliou.

Para substituir estas bebidas, é indicado o consumo de suco de frutas, principalmente os naturais.

Exercícios físicos 

Nesta época do ano, a prática de atividades físicas sem controle pode ocasionar problemas graves de saúde, como forte desidratação. A pneumologista Valéria Martins recomenda a seus pacientes que as atividades físicas sejam realizadas em horários específicos. “A pessoa deve fazer os exercícios em horários que a umidade não esteja tão baixa, evitando o período entre meio-dia e seis da tarde”, disse.

Já a nutricionista Ana Paula Souza recomenda o consumo de água antes da prática de qualquer exercício. “Sempre que for fazer atividade física, procurar tomar um ou dois copos de água, para já ficar bem hidratado. Durante e após a prática, o consumo de líquido também é recomendado”, completou.