Inicio » Esporte » Brasileirão 2017 » Brasileirão 2017 – Cruzeiro vence Sport

Brasileirão 2017 – Cruzeiro vence Sport

Brasileirão 2017 – Cruzeiro vence Sport

Polêmico, folclórico, goleador. Esse é Sassá, pivô de atritos fora de campo, autor de frases emblemáticas nas entrevistas e matador dentro das quatro linhas. Se na madrugada de sábado o atacante se envolveu numa confusão numa boate, na tarde deste domingo o camisa 99 voltou a estufar as redes, comandando a vitória do Cruzeiro sobre o Sport, por 2 a 0, no Brasileirão. Quando deixou o gramado, foi aplaudido. E “passou” seu faro de gol para o substituto Raniel, que fechou o placar. O resultado colocou o clube no sexto lugar do torneio, com 30 pontos.

Brasileirão 2017 - Cruzeiro vence Sport
Brasileirão 2017 – Cruzeiro vence Sport

 

Com o tento anotado em cima do Leão, o avante tornou-se o artilheiro da equipe celeste na competição nacional, ao lado de Thiago Neves, cada um deles com seis gols. Considerando as últimas quatro partidas da equipe na Série A, foram quatro gols, um por duelo. Nada mal, não é?

Uma pena para a China Azul, porém, que Sassá não estará em campo na quarta-feira, no duelo decisivo com o Grêmio, valendo uma vaga na final da Copa do Brasil. Será a vez de Raniel? Ou será que Sóbis ganhará mais um voto de confiança de Mano Menezes? Dúvidas que rondarão a Toca II neste início de semana.

O certo é que o Cruzeiro vai confiante e embalado para o confronto com o tricolor gaúcho. A Raposa precisa ganhar por dois gols de diferença para avançar à decisão do torneio mata-mata. Se vencer por 1 a 0, placar do triunfo do Grêmio no jogo de ida, a vaga será definida na disputa por pênaltis.

O jogo

O início da partida não foi da forma como o cruzeirense queria. Moroso, o time celeste errou muitos passes e cedeu alguns espaços ao Sport. Só depois dos 30 minutos que a coisa começou a mudar – mais especificamente, aos 33 min. Pela direita, Ezequiel cruzou na medida para Sassá, que, de cabeça, abriu o placar.

A Raposa ainda construiu outras boas jogadas – entre elas, uma tentativa de Léo, na trave. Mas o triunfo magro acabou prevalecendo até o fim do primeiro tempo.

Na segunda etapa, o Sport tentou imprimir seu ritmo. No entanto, não tinha eficiência no último passe ou na conclusão. Já os celestes investiam na velocidade de Rafinha e na técnica de Thiago Neves para “matar o jogo”. Após trama envolvendo os dois jogadores, Sassá quase ampliou, porém, Magrão fez uma grande defesa. Coube a Raniel, aos 41 min, concretizar o triunfo.


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaços abaixo são destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail valido).