Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – Está sendo realizado em Rio Pardo de Minas o velório da menina Emilly Ketlen Ferrari

Norte de Minas – Está sendo realizado em Rio Pardo de Minas o velório da menina Emilly Ketlen Ferrari

Norte de Minas – Está sendo realizado em Rio Pardo de Minas o velório da menina Emilly Ketlen Ferrari

Nesta sexta-feira (22/09/2017), serão enterrados  os restos mortais da menina Emilly Ketlen Ferrari, que estava desaparecida há quatro anos, em Rio Pardo de Minas no Norte de Minas.

Norte de Minas - Está sendo realizado em Rio Pardo de Minas o velório da menina Emilly Ketlen Ferrari
Norte de Minas – Está sendo realizado em Rio Pardo de Minas o velório da menina Emilly Ketlen Ferrari

 

Segundo familiares, o velório será dividido: até às 9h, aberto apenas para os parentes e amigos do pai, e, até às 10h, para parentes e amigos da mãe. Após esse horário, o velório será aberto para toda população.

O velório está sendo realizado na Câmara Municipal da cidade.

O enterro está previsto para às 14h.

A Prefeitura de Rio Pardo de Minas decretou luto oficial e as repartições municipais não funcionam nesta sexta-feira.

Relembre a investigação do caso:

A comprovação de que a ossada encontrada em Rio Pardo de Minas, no Norte do Estado, é de Emilly Ketlen Ferrari muda a estratégia de investigação da Polícia Civil. É como se o caso recomeçasse do zero. “Por ser um homicídio qualificado, agora com ocultação de cadáver, não posso dizer que estamos na reta final, estamos no início de novas possibilidades”, informou o delegado Luís Cláudio Freitas do Nascimento, responsável pelas apurações.

A garotinha sumiu de casa há quatro anos, quando tinha 7 anos, e nunca mais foi vista. No dia do desaparecimento, ela brincava de boneca na porta de casa e usava um vestido preto.

Agora, não se trata de investigar um desaparecimento e sim um assassinato. A linha de investigação é mais ampla, conforme o delegado. Mas o policial está convicto de que vai encontrar uma resposta na região. Ele vai ouvir novas testemunhas, além de escutar novamente pessoas que já prestaram depoimento. O delegado garantiu que “mais cedo ou mais tarde, a polícia chegará aos autores, sem dúvida nenhuma”.

 


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaços abaixo são destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail valido).