Inicio » Minas Gerais » Sul de Minas » MG – Mulher é mantida em cárcere privado, estuprada e obrigada a se drogar

MG – Mulher é mantida em cárcere privado, estuprada e obrigada a se drogar

MG – Mulher é mantida em cárcere privado, estuprada e obrigada a se drogar

Uma mulher, de 50 anos, foi mantida em cárcere privado pelo namorado e não bastasse cercear a liberdade dela, o homem ainda a agrediu, estuprou, obrigou a ingerir bebida alcoólica e drogas. O crime foi descoberto neste domingo (8) e a mulher estava mantida em cárcere desde a última sexta-feira (6) em Varginha, no Sul de Minas.

Polícia Militar de Varginha atendeu o caso
Polícia Militar de Varginha atendeu o caso

 

Segundo a Polícia Militar, a vítima foi a casa do namorado de 44 anos na tarde da última sexta-feira, eles conversaram e mantiveram relações sexuais, no entanto, quando a mulher tentava sair da casa ele a forçou a ficar com socos, chutes e golpes de punhal. Ele ainda a obrigou a ingerir conhaque e a fumar maconha e abusou sexualmente dela.

Quando tentava fugir a mulher era enforcada. Somente no domingo, com um descuido do suspeito, a mulher conseguiu fugir e contou para vizinhos o que estava acontecendo. Os vizinhos acionaram a Polícia Militar, que resgatou a mulher e prendeu o suspeito.

O casal se conheceu há um mês no trabalho e há 15 dias mantinham um relacionamento amoroso. Ao ser preso o homem confessou ter agredido e mantido a mulher em cárcere privado, mas negou que tenha estuprado a mulher. Ele foi encaminhado a Delegacia de Polícia Civil da cidade, que vai investigar o caso.

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaços abaixo são destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail valido).