Inicio » Mais Seções » Tecnologia » Tira-duvida: quais as diferenças entre 4.5G, 4G Max, 4G+ e o 4G convencional?

Tira-duvida: quais as diferenças entre 4.5G, 4G Max, 4G+ e o 4G convencional?

Tira-duvida: quais as diferenças entre 4.5G, 4G Max, 4G+ e o 4G convencional?

No começo de outubro, a Claro anunciou a ampliação da tecnologia de rede 4.5 G em São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Vitória (ES), Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), Curitiba (PR), Salvador (BA), São Luís (MA) e Campinas (SP) até o final do ano. O 4.5G, que já está disponível em Brasília, será implantado gradativamente nestas praças, totalizando 11 cidades ainda em 2017. Mas, afinal, o que é o 4.5G? E o 4G Max e 4G+?

Tira-duvida: quais as diferenças entre 4.5G, 4G Max, 4G+ e o 4G convencional?
Tira-duvida: quais as diferenças entre 4.5G, 4G Max, 4G+ e o 4G convencional?

 

Todas essas versões fazem parte da tecnologia 4G, definida como LTE (Long Term Evolution) que pode chegar até 600 Mbps de velocidade de download. A diferença é que as versões 4.5/4G+/Max chegam um pouco mais perto do que foi prometido ao consumidor em termos de velocidade do 4G LTE.

Essas ‘novas’ versões da tecnologia 4G são conhecidas oficialmente como LTE-A (Long Term Evolution Advanced), e oferecem velocidades maiores e mais estáveis do que o LTE normal. Isso acontece por meio da agregação de canais, ou seja, em vez do consumidor se conectar ao sinal mais forte em sua vizinhança, ele pode baixar dados de diversas fontes ao mesmo tempo.

Enquanto as conexões de dados padrão usam uma antena e um sinal em qualquer momento, o 4G LTE-A combina várias antenas no transmissor (Torres 4G) e no receptor (smartphone). Testes de laboratório mostram que a velocidade do 4G – LTE pode chegar até 150 Mbps de download, mas a velocidade média que chega ao consumidor é de apenas 14 Mbps. Já o 4G– LTE-A registrou 300 Mbps de velocidade em testes de laboratório, enquanto o consumidor receberia em média 40 Mbps.

Alcançar a velocidade de 300 Mbps de download significaria, por exemplo, baixar um filme completo em HD em menos de dois minutos em um dispositivo móvel – considerando que ele seja compatível com a tecnologia. Diante desse avanço, as fabricantes de smartphones estão produzindo aparelhos com a opção de suporte para a tecnologia LTE-A, que pode ser identificada na tela como 4G+.

O impacto que o LTE-A terá sobre o consumidor dependerá do que as operadoras se comprometerem a entregar em contrato com seus clientes. Atualmente, a velocidade 4G LTE da Claro e a Vivo, em contrato de telefonia móvel pós-pago, é de até 5 Mbps download e de até 512 Kbps para upload, com a garantia de que o cliente irá receber o mínimo de 40% dessa velocidade de acordo com a tecnologia da área de cobertura, em conformidade com a Resolução 575/2011 da ANATEL de 01/11/2014.

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaços abaixo são destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail valido).