Publicidade FENICS 2108 - RESERVE JÁ,JÁ, SEU STAND!  

PUBLICIDADE

COPASA - MONTES CLAROS
Inicio » Colunistas » Pe. Ezequiel Dal Pozzo » Coluna do Pe. Ezequiel Dal Pozzo – Eu ainda acredito na força das palavras!

Coluna do Pe. Ezequiel Dal Pozzo – Eu ainda acredito na força das palavras!

Coluna do Pe. Ezequiel Dal Pozzo – Eu ainda acredito na força das palavras!

O que faz mesmo o ser humano feliz? Uma pessoa pode ter aparentemente tudo, mas terá pouca alegria se não for atingida pela palavra. É a palavra que constrói o ser humano. É a palavra que nos faz compreender o que somos. É através dela que, desde cedo, aprendemos o que é certo e errado, o que devíamos seguir ou não para sermos felizes.

Somos resultado da palavra desde o ventre materno. Acolhemos as manifestações de amor ou agressividade de nossos pais desde o princípio. Na escola, nos relacionamentos, com amigos, na empresa, a construção da vida passa pela mediação da palavra. E as atitudes? Não somos formados também pelas atitudes que presenciamos e pelas nossas próprias atitudes? Sim, isso é verdade. Mas as atitudes expressam um jeito de compreender a vida. As atitudes também são comunicação. Elas expressam o que somos.  E o que somos é o resultado das muitas palavras que ouvimos, atitudes que presenciamos, experiências que nos tocaram e foram nos formando.

Ainda, o que somos é resultado daquilo que nós mesmos fizemos por nós e daquilo que outros fizeram por nós. Por isso, a palavra que ouvimos e as atitudes que presenciamos formam o nosso jeito de compreender a vida e de viver a vida. Normalmente, a pessoa não vive uma vida diferente daquilo que aprendeu. Alguém pode até dizer: “mas eu ensinei diferente para esse meu filho”. Mas o que garante que aquilo que você quis ensinar, ele de fato aprendeu? Vai perceber somente observando a vida que ele vive. Por isso, dá para dizer que a vida se constrói pela mediação da palavra. E mais, a vida feliz acontece pela força da palavra boa, palavra de sentido, que eu recebo. Não há sentido para a vida sem o alimento da comunicação, isto é, da boa comunicação. Da comunicação que fala a verdade e expressa a verdade que o ser humano é. Não basta falar a verdade. É preciso buscar a verdade daquilo que o ser humano é. E aqui não há respostas prontas e acabadas. Precisamos estar sempre na busca, no empenho, para compreender melhor o mundo e o ser humano. E nessa busca compreenderemos também o sentido de Deus para a vida. Isso passa por aquilo que ouvimos, falamos e lemos. Que palavras você costuma ouvir no seu trabalho, com seus amigos, nos seus ambientes de vida? Que tipo de palavras saem de sua boca?

Pensemos nisso!

Padre Ezequiel Dal Pozzo é sacerdote da Diocese de Caxias do Sul (RS). Cantor e compositor, lidera o Projeto Despertai para o Amor, de evangelização através da música e dos meios de comunicação. Já lançou 5 CDS e 1 DVD e roda o Brasil com shows musicais, palestras, missas e pregações. Apresenta diariamente a reflexão Despertai para o Amor em mais de 140 rádios de 19 Estados do Brasil e o programa semanal Despertai para o Amor na TV Evangelizar e na TV Nazaré. É editor da Revista Despertai para o amor de circulação trimestral e autor do livro“Beber na fonte do amor: como a misericórdia humaniza e traz verdadeira alegria”(Edições Loyola).

 

Padre Ezequiel Dal Pozzo
Padre Ezequiel Dal Pozzo

Leia Também

Motociclista morre após ser atingido por banheiro químico no Norte de Minas

Motociclista morre após ser atingido por banheiro químico no Norte de Minas

* Por: Jornal Montes Claros - 22 de Maio de 2018. Motociclista morre após ser …

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas. O espaço de comentários em nossos artigos é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *